Por pbagora.com.br
Foto: Divulgação/PRF

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes com motocicletas.

O número de acidentados apresentado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), assim como o índice de acidentes tendo motociclistas como as principais vítimas chamou a atenção do MPPB. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), mais de 50% do número de mortes nas rodovias são de acidentes com motos.

Leia também:
Parte I – Perigo em duas rodas: Saúde do Estado alerta para gravidade de lesões ocasionadas por acidentes com moto

Já a SES, com base nos registros dos principais hospitais de traumas, 76% dos atendimentos de vítimas do trânsito são a motociclistas. Nos seis primeiros meses de 2019, segundo a secretaria, foram 3.949 vítimas.

Leia também:
Parte II – Perigo em duas rodas: número de acidentes com motocicletas preocupa e Semob-JP alerta condutores

O PB Agora, durante audiência pública realizada no dia 30 de setembro, conversou com o procurador de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Valberto Lira. Ele assegurou que, no combate ao elevado número de acidentes com moto, o órgão tem elaborado um projeto para garantir que as normas das leis de trânsito sejam cumpridas pelos municípios e defendeu uma maior fiscalização. “Estamos criando, no âmbito da região metropolitana, um fórum envolvendo o Batalhão de Trânsito (BPTran), o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e a PRF, para que nós, efetivamente, realizemos uma ação de impacto. É inadmissível que tenhamos hoje quase 50% da nossa frota, seja de quatro ou duas rodas, transitando de forma  irregular, devido a problemas de renovação de licenças”, ressaltou.

Leia também:
Parte III – Perigo em duas rodas: DER busca conscientizar motociclistas

Para o procurador, um veículo que transita no município sem a estar regularizado impede que, no caso de um acidente, que a vítima possa ser indenizada. “Isso é uma preocupação do Ministério Público e nós esperamos que até o final desse mês de outubro já tenhamos mais de uma ação neste sentido”, argumentou.

Leia também:
Parte IV – Perigo em duas rodas: mais de 50% das mortes em acidentes envolvem motociclistas, diz PRF

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Empresas de transportes coletivos são notificadas em João Pessoa

As empresas de transporte coletivo de João Pessoa têm até cinco dias, para apresentarem um plano de sanitização com protocolos de higiene para serem adotados dentro dos ônibus. A exigência…

MPF elogia transparência da Prefeitura de Princesa Isabel na vacinação contra covid-19

O Ministério Público Federal (MPF), através da Procuradoria da República em Monteiro-PB, elogiou a iniciativa do prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (Cidadania), de publicar no site oficial da Prefeitura…