Por pbagora.com.br
Plenário – Pequeno Expediente

A executiva do Republicanos decidiu abortar a possibilidade de indicar o deputado federal Hugo Motta (Republicanos) para comandar o ministério da Cidadania do Governo Bolsonaro.

Segundo informações direto de Brasília, o partido avaliou que perderia uma vaga na Câmara Federal caso a articulação fosse concretizada, já que a primeira suplência da sigla na Paraíba pertence ao Podemos, encabeçada pela secretária Ana Cláudia Vital do Rêgo, e não ao Republicanos.

Ainda na noite de ontem, domingo (09), Hugo Motta tratou a movimentação como mera especulação. Agora, entre os cotados para assumir o posto estão outros três deputados federais da sigla: Jhonatan de Jesus (RR), Marcos Pereira (SP) e João Roma (BA). Jhonatan foi líder do partido na Câmara em 2020 e Pereira é o presidente nacional da sigla. O Planalto tem preferência por Roma, já que o parlamentar é ligado ao presidente do DEM, ACM Neto, de quem Bolsonaro se aproximou fortemente durante as negociações para as eleições do novo comando do Congresso.
Esta semana, o Republicanos iria se reunir para decidir o nome a ser apresentado ao presidente Bolsonaro como indicação do partido, mas a reunião acabou não acontecendo, e deve ser adiada para depois do Carnaval.

Deputados e senadores ainda negociam as presidências das comissões permanentes, o que deve impactar a definição de demais indicações.

PB Agora

Notícias relacionadas

Calvário: MP pede soltura de Edvaldo e Pietro e eleva especulações sobre delação

A manifestação do Ministério Público da Paraíba (MPPB) pela conversão das prisões de Edvaldo Rosas e Pietro Harley em medidas cautelares elevou entre juristas as especulações de que eles teriam…

Eleições da Mesa Diretora da ALPB e de mais 20 estados entram na mira da PGR

Membros da mesa diretora das casas legislativas não podem ser reconduzidos na mesma legislatura, opina PGR O procurador-geral da República, Augusto Aras, propôs ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) ao Supremo…