A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: O incômodo que João pode sofrer se melar a chapa com verniz bolsonarista

O governador João Azevêdo não titubeia quando o assunto é apoio a candidatos à Presidência da República. Portanto, já tem lado muito bem definido: por eliminação, não apoiará o atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, jamais; por afinidade, prefere apoiar Luiz Inácio Lula da Silva.

João Azevêdo, entretanto, precisa estar atento para não incorrer no que poderá ser um inconveniente para a sua futura campanha à reeleição, ou seja: não permitir que a sua chapa seja melada pelo verniz do bolsonarismo, que, pelo menos no momento atual, é a desgraça de qualquer candidatura majoritária. Todas as pesquisas indicam: estar ao lado de bolsonaro ou bolsonaristas é meio caminho andado para candidatos majoritários darem com os burros n’água.

Tudo bem que numa campanha política, especialmente majoritária, somar é tudo para se alcançar a vitória. Há situações em que o candidato precisa se juntar com Deus e o diabo, como já aconteceu, por exemplo, com o presidente Lula e, aqui na Paraíba, com o ex-governador Ricardo Coutinho.

Em casos assim, o prudente é recuar aceitando apoios antagônicos à ideologia e princípios do candidato, mas sem que estes tenham poder de influenciar em nada no projeto de gestão e poder. Afinal, pedir atestado ideológico também não é muito sugestivo para candidaturas majoritárias.

De qualquer forma, porém, é preciso ter muito cuidado para que a composição da chapa – sobretudo na ocupação de postos relevantes – não dê uma coloração diferente daquilo a que se propõe o candidato principal.

Em tempo: João Azevêdo continua reinando sozinho, como único pré-candidato se posicionando na pista da disputa.

A oposição, enquanto isso, só bate cabeça.
Até quando? Aí ta querendo saber demais…

Bem aplicado
O prefeito de Serraria, Petrônio Freitas, resolveu que a sua gestão não promoverá nenhum evento neste final de ano, em função da pandemia do coronavírus.

Mas, não para por ai: ele anunciou que todos os recursos que seriam gastos com os eventos, serão canalizados para a compra e distribuição de cestas básicas e de ações destinadas a enfrentar o problema hídrico. Atitudes dignas de serem copiadas.


    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe