Por Eliabe Castor

A coluna lança, aqui, uma hipótese perfeitamente plausível de forma jurídica e exequível no que diz respeito de elementar teor político, respaldada por interlocutores do PSB na Paraíba. Trata-se de uma hipótese mais que aceitável: a esposa do ex-governador Ricardo Coutinho, socialista, em disputar a prefeitura municipal de João Pessoa no pleito de 2020.

É sabido que a ex- secretária de Finanças do governo da Paraíba, Amanda Rodrigues, que pediu exoneração do cargo, em maio de 2019, por não se sentir confortável em decorrência da Operação Calvário, que recai sobre os ombros do seu esposo a pecha de líder do esquema fraudulento, teve papel preponderante para sua saída da gestão estadual. Trata-se de um eufemismo da minha parte. O problema é bem mais grave, e cabe à Justiça deliberar sobre o assunto em relação ao esquema supostamente recheado de ilicitudes.

Fato é que ela foi a terceira, entre os auxiliares mais fiéis ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), a pedir e deixar o governo do atual chefe do Executivo do estado, João Azevêdo (Cidadania). O que é normal, pois os laços de família falam mais fortes em casos como esse, exceto em embates do núcleo familiar que discordam de certas prerrogativas, legitimidades por aspectos de foro íntimo, citando a jornalista Pâmela Bório, ex-esposa do socialista, que enfrenta nos tribunais grande batalha jurídica contra seu ex-marido, Ricardo Coutinho.

Em tempo, a coluna respeita a vida privada das pessoas. Estejam elas resguardadas por uma mera lei de foro privilegiado ou íntimo. O mote da conjectura é a possibilidade de Amanda Rodrigues ser candidata a prefeita no maior colégio eleitoral da Paraíba, o que daria certo fôlego político a Ricardo Coutinho, caso vença as querelas jurídicas, quando enfrentar os processos que o acusam como o homem “pensante” de um esquema milionário de desvio dos recursos destinados à Saúde no governo do Estado em sua gestão.

E assim vamos ver o desfecho, pois na política tudo é possível. Inclusive o impossível!

Eliabe Castor
PB Agora

Por Eliabe Castor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Opinião: Marmuthe Cavalcanti dissemina fake news sobre agência da CEF no Valentina

Certa vez o filósofo grego Aristóteles, com toda sua sapiência disse: “Que vantagem têm os mentirosos? A de não serem acreditados quando dizem a verdade”. Pois bem, o vereador de…

Opinião: com perfil parecido ao de Collor, Bolsonaro pode ter o mesmo destino do “caçador de marajás”

A primeira eleição direta para presidente da República após a ditadura militar elegeu, em 1990, o mais jovem presidente que o país já teve. O ex- governador de Alagoas, Fernando…