O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), lamentou na manhã desta quinta-feira (25) durante entrevista a uma emissora de rádio da Capital, a perseguição que segundo ele vem sendo realizada pelo governo Federal contra o Nordeste, em especial o estado da Paraíba.

Segundo Adriano, por conta da crise, se já era difícil que recursos federais chegassem ao estado, agora com a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que vetará qualquer aporte para a Paraíba, é que as coisas dificultam.

“João tem enfrentado uma grande dificuldade, a crise que os estados passam não é brincadeira, esse relacionamento com  governo federal que agora está perseguindo a Paraíba, dificulta e muito, os recursos federais não chegam” lamentou.

Para atravessar esse momento o parlamentar defendeu uma maior união, não só do PSB, mas dos partidos da base, do povo paraibano e até da oposição.

“Nós precisamos realmente nos juntar para dar apoio a esse grande governador que é João Azevedo um técnico gabaritado, capacitado, que conhece a Paraíba como ninguém, que precisa do apoio de todos nós do PSB, de forma irrestrita, os partidos da base tem a obrigação também de dar esse apoio, o povo paraibano, a oposição também, até porque João tem feito um governo plural, então todos os paraibanos nessa perseguição que a Paraíba está enfrentando pelo governo federal, temos que nos unir para dar apoio a João” defendeu.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC não vai a evento da FJM e reacende tese de que PSB estaria se desvinculando da sua imagem

Foi só o ex-governador Ricardo Coutinho não comparecer ao primeiro evento realizado em 2020 pela Fundação João Mangabeira, a qual ele preside, na última terça-feira (21) no Tocantins, para que…

Bolsonaro lidera intenção de voto para 2022 seguido por Lula, diz CNT/MDA

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lidera a intenção de voto para corrida presidencial de 2022, segundo pesquisa da CNT (Confederação Nacional do Transporte), encomendada ao instituto MDA. Ele, que tem 29,1% das…