Em meio às prisões dos condenados no processo do mensalão, o jornal britânico The Times destacou, em sua versão eletrônica desta segunda-feira, que, "finalmente", "a elite brasileira foi para a cadeia" em um dos "maiores escândalos de corrupção" já ocorridos no país.

A reportagem, assinada pelo jornalista James Hilder, correspondente do jornal em São Paulo, afirma que "alguns dos mais poderosos políticos" que "supervisionaram o boom econômico do Brasil nos últimos anos" se apresentaram à polícia para servir longas penas por corrupção, incluindo o ex-ministro da Casa Civil durante o governo Lula, José Dirceu.

 

O Times também menciona a fuga do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato. Condenado a mais de 12 anos de prisão em regime fechado, Pizzolato tem dupla cidadania e estaria foragido na Itália, segundo seu advogado.

Incluído na lista dos 12 condenados que receberam ordens de prisão pelo esquema de compra de votos de parlamentares, ele deveria ter se entregado à Polícia Federal no último sábado (16).

A reportagem cita a carta divulgada por Pizzolato em que o ex-diretor afirma ter fugido para a Itália para ter direito a um novo julgamento.

Segundo o Times, o mensalão "abalou a antiga administração" e deixou "uma sombra profunda sobre o Partido dos Trabalhadores", encabeçado pela presidente Dilma Rousseff, que enfrenta eleições no ano que vem.

O jornal lembra que o escândalo irrompeu em 2005, mas os réus só começaram a ser julgados no ano passado. O atraso, segundo a reportagem, "contribuiu para a raiva demonstrada nos protestos de junho deste ano contra os preços altos, a baixa qualidade dos serviços e a corrupção governamental".

Raridade

Já o jornal americano New York Times observou, em texto escrito pelo correspondente no Brasil, Simon Romero, ser "raro que figurões da política brasileira sejam condenados por crimes e sirvam penas na prisão".

O texto também assinalou "os problemas burocráticos" que adiaram a prisão dos envolvidos.

O NY Times destacou ainda que o ex-ministro José Dirceu se entregou à Polícia Federal, na última sexta-feira (15), "lançando seu pulso no ar em um ato de provocação".

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Apesar de estar excluído, Julian poupa Bolsonaro e responsabiliza filhos do presidente por escândalos

O deputado federal Julian Lemos, que segue na base do Governo, defendeu a ação do Supremo Tribunal Federal (STF) em autorizar operação da Polícia Federal de enfrentamento às fake news,…

Veneziano critica descontrole da pandemia em CG e culpa Romero

O senador veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) lamentou na noite desta quarta-feira (28) que Campina Grande tenha ultrapassado a marca dos mil casos confirmados de Covid-19. “Estamos enfrentando um momento…