Por pbagora.com.br

Com o aquecimento das campanhas municipais nos 223 municípios paraibanos, tem crescido a quantidade de atos ‘violentos’, entre candidatos e suas respectivas militâncias. Um caso chamou a atenção ontem (06), o interior da Paraíba, quando familiares do atual prefeito da cidade de Aguiar (PB), Lourival Leite, registraram um boletim de ocorrência na Polícia Civil após terem recebido supostas ameaças de morte por meio do aplicativo WhatsApp. As mensagens teriam sido escritas por uma pessoa desconhecida, com DDD de São Paulo.

Segundo as vítimas, o autor teria enviado o texto como aviso, dizendo que o primeiro a morrer seria o gestor, depois Martinho Neto, que é o braço direito de Lourival. “1° vai ser o prefeito. Ladrão. Louro ladrão. Vamos matar o prefeito, depois Martinho Neto”, disse.

Outras mensagens também foram direcionadas a outros integrantes da família. “Um aviso: vá “horando” pelo seu povo. Você lembra o que fizeram com a mulher na subida da ladeira [?] Então vá ‘horando’ por eles a partir de hoje”, escreveu.

Durante as ameaças, as vítimas tentavam o tempo todo identificar o suspeito, que não mostrou rosto nem nome. As conversas foram apagadas pelo autor minutos depois. Após o registro do B.O, a Polícia Civil afirmou que irá investigar o caso, que se trata de motivos político.

Redação com Diamante Online

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Campanha eleitoral em CG é marcada por embate entre Bolinha e Romero

A sucessão eleitoral deste ano em Campina Grande, tem sido marcado por alguns embates entre o prefeito Romero Rodrigues (PSD), e o candidato a prefeito Arthur Bolinha (PSL).Romero Rodrigues, teve…

Improbidade: justiça mantém condenação de ex-prefeito de Juru

A Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba negou provimento à Apelação Cível nº 0001030-81.2014.815.0941, mantendo a sentença que condenou ex-prefeito do Município de Juru, José Orlando Teotônio,…