Por pbagora.com.br

O arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, ao falar com a redação do PB Agora, informou esperar que sua amizade com o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) não interfira nos convênios da arquidiocese com o governo.

 

Ele disse também que veio à Paraíba trabalhar para a população e não para pessoas específicas. “Minha amizade e respeito por Cássio não podem interferir nos trabalhos da arquidiocese, pois não trabalho para pessoas ou governo, trabalho em prol da população”, afirma.

 

Ao ser questionado sobre a quantia de R$ 600 mil recebida do ex-governador, dom Aldo negou e esclareceu que houve um pedido de renovação do convênio “pão e leite de soja”. “Não recebemos nenhum dinheiro. Houve apenas uma licitação para que seja renovado o convênio ‘pão e leite de soja’, que foi até publicado no Diário Oficial, mas a verba não foi repassada”, esclareceu Dom Aldo.

 

Quanto ao seu apoio ao novo governador José Maranhão, dom Aldo preferiu silenciar. Ele acredita que ainda é muito cedo para tomar qualquer tipo de posicionamento ou dar alguma declaração.

 

Milena Feitosa

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Edilma Freire diz que vai informatizar processos da gestão municipal e potencializar setor de Tecnologia da Informação

A candidata a prefeita de João Pessoa pelo Partido Verde (PV), Edilma Freire, esteve com representantes da Sociedade dos Usuários de Tecnologia da Paraíba (Sucesu), apresentando propostas e expandindo o diálogo…

Suspeito de roubos de cargas é preso em João Pessoa

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (30), um suspeito de integrar um grupo especializado em roubar veículos e cargas. O homem, de 20 anos, teve a prisão preventiva decretada após…