Por pbagora.com.br

 O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), delator do esquema do mensalão, afirmou nesta quarta-feira, em nota, após passar por exames no Instituto Nacional do Câncer (Inca), que agiu "pelo bem do Brasil".

Roberto Jefferson, condenado no processo do mensalão, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir sua pena em regime domiciliar, alegando que ainda precisa de cuidados médicos por conta do tratamento de um câncer no pâncreas.

O presidente do STF e relator do processo do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, usará o laudo médico feito pelo Inca para decidir se Roberto Jefferson pode ou não cumprir a pena domiciliar.
Roberto Jefferson deixou o Inca sem falar com jornalistas e pediu desculpas à imprensa por ter mantido silêncio, segundo ele por recomendação do advogado.

“A pedido do meu advogado, devo permanecer em silêncio, em respeito à Justiça. Compreendo a dificuldade de vocês, mas, agora, é o melhor que posso fazer por mim. O que tinha que fazer pelo bem do Brasil, eu já fiz. Volto a falar com vocês assim que puder”, disse.

 

 

Terra

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em nota, Podemos desmente mudança no comando da sigla na PB

O Podemos – 19 emitiu nota nesta terça-feira (24) para reafirmar o compromisso com os paraibanos e destacar o crescimento que a legenda obteve nas eleições municipais deste ano. Ao…

IBAMA detecta 287 hectares de área desmatada no bioma caatinga na PB

O IBAMA identificou 287,76 hectares de desmatamento ilegal no bioma da caatinga, na Paraíba. A área corresponde a 411 campos de futebol. O flagrante aconteceu durante a deflagração da Operação…