Por pbagora.com.br

Uma decisão deferida na tarde de ontem (12), pelo ministro do Superior Tribunal Federal (STF), em Brasília, Gilmar Mendes negou o pedido de liberdade do prefeito afastado de Uiraúna, Bosco Fernandes.

No parecer, Gilmar Mendes pediu que exames psiquiátricos comprovem as justificativas alegadas pela defesa do acusado para que se dentro do próprio presídio onde se encontra possa se tratar.

O prefeito Bosco Fernandes (PSDB), foi afastado do cargo após uma operação desencadeada pela polícia federal em dezembro do ano passado. A ‘Operação Pés de Barros’ foi deflagrada para combater desvios de recursos que seriam para construção de uma adutora no município de Uiraúna.

Veja o parecer do ministro: 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tiroteios deixam homem e idosa feridos e mais dois são mortos, na Grande JP

Dois intensos tiroteios ocorridos ontem (29) no bairro de Mandacaru, em João Pessoa, e na cidade de Bayeux, deixaram um saldo de sangue e mortes. Ataques a tiros foram registrados…

Ex-presidiário é executado a tiros em Alagoa Grande no fim de semana

O ex-presidiário Edilson Cavalcante dos Santos, 33 anos, foi executado a tiros na tarde de ontem, domingo (29) no município de Alagoa Grande. Informações colhidas pela Polícia Militar dão conta…