Por pbagora.com.br

O poder judiciário paraibano ouviu em audiência ontem (23), na Vara da Infância e Juventude, no Bairro dos Estados, o pai de um adolescente de 14 anos e o proprietário do imóvel no bairro do Bessa, em João Pessoa, onde ocorreu uma “festa” com bebidas alcoólicas e preservativos e mais de 100 menores de idade.

Agentes da 1º Vara da Infância e da Juventude interromperam uma festa na casa alugada, no bairro do Bessa, no último sábado (19). Conforme as denúncias estariam acontecendo exploração de menores, bebida alcoólica e distribuição de preservativos.

Segundo o juiz Adhailton Lacet Porto da Infância e Juventude, foi encontrada uma lista no local com 210 nomes.  A festa cobrava R$ 15 por entrada com direito a open bar, um quarto por 30 minutos e preservativos. Segundo o juiz, a mãe de um adolescente denunciou o caso após conferir as conversas no aparelho celular do filho.

O dono da casa afirmou que não sabia do evento e alugou a casa para uma confraternização, para o pai de um dos adolescentes. O dono também afirmou que não sabia das bebidas alcoólicas e nem da cobrança de ingressos.  Após os depoimentos, o caso deve seguir para o Ministério Público.

 

Redação

Notícias relacionadas

Polícia prende suspeito pela segunda vez com arma de fogo na Grande JP

Um homem, que já havia sido preso em dezembro do ano passado, foi novamente preso, na noite dessa sexta-feira (05), pela Polícia Militar na região metropolitana de João Pessoa. O…

Polícia prende suspeito armado e recupera motocicleta roubada na PB

A Polícia Militar prendeu, em flagrante, um homem suspeito de ter roubado uma motocicleta no município de Sertãozinho, na noite dessa sexta-feira (5). Na ação, o veículo foi recuperado e…