Por pbagora.com.br

A TV Assembleia continua ampliando os seus horizontes no cenário nacional, com sua programação diversificada, que extrapola os limites da informação meramente política, e, especialmente, pela dinâmica de sua produção de matérias especiais sobre fatos e personalidades importantes do Estado. O documentário “Sua Majestade, o Rei do Ritmo”, produzido pela emissora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), e dirigido pelo Jornalista Eri Alves, foi selecionado na terceira colocação na disputa regional do 3º Concurso de Documentários promovido pela Câmara Federal.

O concurso avalia 30 documentários de todas as regiões brasileiras. No caso do Nordeste, foram oito concorrentes na disputa oficial. Além da produção da TV Assembleia, também foram premiados, pela ordem os documentários “Tambor ou Bola”, dirigido pelo professor Sérgio Onofre Seixas de Araújo, da Universidade Federal de Alagoas, com 258 pontos; e “O Corpo e Meu”, dirigido pela cineasta e produtora visual Luciana Oliveira Vieira, da Universidade Federal de Sergipe, com 242 pontos. O documentário paraibano obteve 239 pontos.

O documentário “Sua Majestade, o Rei do Ritmo” foi lançado oficialmente no dia 25 de setembro de 2019, logo após a sessão itinerante realizada o município de Alagoa Grande, em comemoração ao centenário de nascimento de Jackson do Pandeiro. SE estivesse vivo, o músico completaria 100 anos no dia 31 daquele mês.

A produção mostra a trajetória pessoal e profissional do músico paraibano Jackson do Pandeiro, natural de Alagoa Grande, desde a infância até a fama e renome na música popular brasileira, através de diversos depoimentos, incluindo histórias inéditas de pessoas próximas e revelações de um grande artista brasileiro sobre os últimos momentos de vida do cantor, que ajudou a popularizar a música nordestina no país com canções de xote, xaxado, coco e baião.

“Sua Majestade O Rei do Ritmo: Jackson do Pandeiro foi mais uma produção especial da TV Assembleia no resgate da memória paraibana. De tornar mais conhecido o legado de personalidades que foram personagens importantes de áreas como a economia, a cultura e a política. Está com nosso documentário entre os mais notáveis da região Nordeste nos enche de orgulho, engrandece a nossa emissora, como também o nosso Poder Legislativo”, comentou o jornalista Eri Alves, sobre a premiação.

O documentário foi todo produzido pela equipe da TV Assembleia. Além da direção e roteiro de Eri Alves, também participaram da produção os cinegrafistas Gil Linhares, Aderaldo Júnior e José Dilson; Anderson Oliveira (Edição de Imagens), Caio Fábio (Imagens de Drone); Nielle Carolino (produção); Darlan Gomes (Edição de Imagens, Montagem e Finalização); e Paulo Rogério (Assistente de Cinegrafista).

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ouvidoria Eleitoral paraibana já recebeu 450 denúncias pelo aplicativo Pardal

Desde o início da Campanha Eleitoral 2020, em 27 de setembro, está disponível a nova versão do aplicativo Pardal. Criado em 2014, pela Justiça Eleitoral, o app foi desenvolvido para…

TRE-PB acompanha investigação sobre apreensão de R$ 128 mil dentro de veículo

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE), desembargador José Ricardo Porto afirmou, em entrevista nesta sexta-feira (23) que a corte estará atenta aos crimes cometidos durante a campanha.…