Por pbagora.com.br

Com o anúncio da extinção das Organizações Sociais, os mais de 7.200 codificados existentes hoje prestando serviço ao governo da Paraíba na área de Saúde também serão afetados e assim como as OSs, serão extintos. Todavia, conforme o governador João Azevêdo (PSB), eles serão absorvidos pela Fundação PBSaúde, através de processo seletivo.

A explicação de João sobre esse segmento aconteceu na manhã desta segunda-feira (23), durante entrevista coletiva, no Palácio da Redenção para tratar da situação da Saúde diante dos desdobramentos da Operação Calvário.

“Os codificados são 7200 na Saúde. Existe um número de profissionais de nível superior, de nível médio e técnico e existe um número de médicos. A solução para isso é que a partir do contrato com a Fundação PBSaúde, nós vamos absorver todas as pessoas de nível médio e de nível superior e técnico dentro da Fundação através de processo seletivo e, logicamente, os médicos, aproximadamente 700, serão contratados através do famoso PJ, Pessoa Jurídica Individual, é essa a forma como será solucionada a questão dos codificados”, ressaltou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Escritório de Advocacia composto por paraibanos está entre os melhores do país

Uma pesquisa realizada pelo portal Análise Editoral, intitulada Analise Advocacia 2020, apontou o QVQR Advocacia dentre os escritórios de Advocacia mais exemplares do país. Os sócios que compõem o Queiroga,…

MPF pediu afastamento do coordenador de campanha de Nilvan, por ligação com alvos da Operação Fundo do Poço

O Ministério Público Federal (MPF) pediu o afastamento do superintendente do Dnocs na Paraíba e presidente estadual do MDB de João Pessoa, que também é coordenador da campanha de Nilvan…