Por pbagora.com.br

Na média, o brasileiro nunca esteve com as contas tão no azul quanto agora. E isso vem vindo de 2020, ano que deixou milhões de desempregados e no qual até quem tem carteira assinada perdeu uma parte do salário. O que temos é a menor taxa de inadimplência da história (só 2,4% de calotes). O número de inadimplentes de João Pessoa caiu 11,03% em abril de 2021, em relação a abril do ano passado. Um resultado melhor do que o registrado no Nordeste e no país, em que a queda foi de 7,19% e 5,70%, respectivamente.

Mas essa queda não aconteceu por uma corrida para pagar os boletos em atraso nem para zerar de vez o cheque especial. Ela é o resultado do grande programa de renegociação de dívidas entre bancos e clientes, lá no início da pandemia. O total de créditos prorrogados somou R$ 900 bilhões, o que significa 25% de todos os empréstimos rolando no país, explica o educador financeiro, José Vignoli.
Entretanto, apesar do menor número de inadimplentes, os pessoenses estão com mais dívidas. Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e mostram que, em abril deste ano, cada consumidor inadimplente em João Pessoa tinha em média 1,92 contas em aberto, ou seja, quase duas dívidas em atraso. No Nordeste a média é de 1,74 e no Brasil é 1,79. Dívidas em água e luz, comunicação e no comércio são destaque no relatório.

Para Ivanise Leite, gerente comercial da CDLJP, ao qual o SPC é vinculado, os dados representam algo positivo. “Levando em consideração que estamos fazendo um comparativo com maio do ano passado, um mês ainda crítico, então muita gente parou de comprar. Quando você compara vê que existe hoje um ambiente mais propício. Estamos caminhando”, afirma. Os dados mostram ainda que na passagem de março para abril, o número de devedores de João Pessoa cresceu 1,10%. Na região Nordeste, na mesma base de comparação, a variação foi de 1,29%. O relatório mostra que a faixa etária entre 30 e 39 anos é a mais endividada, seguida dos consumidores que têm entre 40 e 49 anos.

Em abril de 2021 o número de dívidas em atraso, de moradores de João Pessoa, caiu 13,94% em relação a abril de 2020, já na comparação de março para abril deste ano, houve crescimento de 2,39%. As dívidas com bancos são as mais recorrentes com quase 65% do total de inadimplentes.

Redação

Notícias relacionadas

Auxílio Emergencial: saque da 2ª parcela é liberado; veja o calendário

Está liberado nesta terça-feira (15) o saque em dinheiro da segunda parcela do Auxílio Emergencial para quem nasceu em setembro. São 2,44 milhões de beneficiários neste grupo. O saque da…