Nesta quinta-feira (04), acontecerá o “Dia Livre de Impostos” e o presidente da Frente Parlamentar do Comércio e Serviços, deputado Efraim Filho (DEM/PB), participará às 10 horas, de uma live sobre o sistema tributário brasileiro promovida pela CNDL e a CDL Jovem. O relator da reforma, deputado Aguinaldo Ribeiro e o consultor da CNDL e ex-deputado Luiz Carlos Hauly também participarão do debate.
Segundo o presidente, Efraim Filho, o cenário hoje aponta para uma “Reforma Tributária” diferente daquela discutida até o início da pandemia. Ele disse ainda que a economia já apresentava certa fragilidade e a necessidade de mudanças no modelo tributário estavam sendo cobradas por todos os setores.
“A Reforma Tributária é necessária para que o Brasil consiga dar um passo adiante dentro da sua competitividade. Hoje o comércio é globalizado e nós temos que ficar antenados a essa realidade. O momento pós pandemia exigirá muitos esforços para que as empresas se reinventem e isso só acontecerá com queda de burocracias e normas obsoletas. Explicou Efraim Filho ao comentar a pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) onde os dados apontam para um gasto, em média, de 2.000 mil horas por ano para vencer a burocracia tributária.
Ao comparar o Brasil com outros 30 países que também possuem uma carga tributária elevada, o País está na 14ª posição no quesito arrecadação, mas está na última posição no retorno dos impostos arrecadados em prol do desenvolvimento social, educação, saúde e segurança.
O crescimento do gasto público vem de muito tempo, o setor privado ficou asfixiado e a paralização com a pandemia agravou ainda mais a crise do setor privado, que mais paga impostos e gera empregos. Com isso a Reforma Tributária se torna importantíssima, até porque deverá ser um dos pilares para a retomada econômica do país após o fim da pandemia.
“A crítica ao sistema tributário brasileiro, ao mau uso dos recursos públicos e à ineficiência da administração estatal adquiriu novos contornos”. Na avaliação do deputado Efraim as empresas ficaram desestimuladas.
Para conscientizar a população e sensibilizar as autoridades sobre a necessidade de reformas estruturais no modelo fiscal brasileiro, a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e a CDL Jovem promovem, no dia 04 de junho, a 14ª edição do Dia Livre de Impostos (DLI). Onde lojistas de todo o país vão comercializar produtos e serviços sem repassar o valor da tributação aos clientes. Descontos podem chegar a 70%. 14ª edição do DLI será totalmente online

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Auxílio: Caixa credita hoje benefício a 6,5 milhões de trabalhadores

O Ministério da Educação (MEC) definiu um protocolo de biossegurança para a retomada gradual das aulas nas instituições do sistema federal de ensino, como medida de prevenção à disseminação do…

Brasil passa da marca de 1,5 milhão de casos confirmados de covid-19

Do total de infectados até o momento, 868.372 já se recuperaram O Brasil bateu a marca de 1,5 milhão de casos confirmados acumulados desde o início da pandemia de covid-19.…