Por pbagora.com.br

O secretário de Saúde Geraldo Medeiros lamentou, durante entrevista nesta quarta-feira (18) ao programa Arapuan Verdade, a postura da médica pneumologista Maria Enedina Claudino que tem denunciado existência de subdiagnósticos na Paraíba, o que, segundo ela, justificaria a inexistência de casos do Covid-19 no Estado. Segundo o secretário, a colega, apesar de ser da área da medicina, age com destempero, despreparo e, sobretudo, causando pânico desnecessário na população.

Geraldo assegurou que a Paraíba está preparada para receber casos da doença e que tem, inclusive, sido elogiada por ter se antecipado às medidas de prevenção necessárias.

“Nós estivemos ontem em um debate no CRM e essa colega esteve lá. É uma destemperada, uma despreparada para um momento como este, de saúde pública de preocupação. Está transmitindo pânico para população desnecessariamente. Ela não sabe da realidade e do empenho que está sendo tido como todos os servidores da Secretaria de Saúde no sentido de proporcionar a assistência a saúde adequada no momento que precisar”

Na Paraíba, desde fevereiro que um plano estratégico foi elaborado para o enfrentamento da doença com disponibilização de leitos e pouco mais de 590 respiradores.

“A projeção se for repetido o cenário da China e da Itália, é que vamos precisar de 82. O aspecto de não sair o resultado imediato não modifica em nada o manuseio e os cuidados com o paciente. Cerca de 80% dos pacientes serão tratados em casa e apresentarão sintomas leves de uma gripe comum. Só 15% vai precisar de atendimento hospitalar e menos de 5% precisará de cuidados intensivos. A Secretaria de Saúde da Paraíba está pronta para enfrentar o coronavírus e ontem inclusive fomos elogiados pelo Ministério da Saúde”, ressaltou.

Ouça:

Ainda na tarde desta quarta-feira, a SES enviou um comunicado para elucidar quaisquer dúvidas sobre a postura da pasta diante do problema do Covid-19.

Confira:

Boa tarde paraibanos: a título de informação a Secretaria de Estado da Saúde está vigilante e atuando desde o dia 21 de fevereiro.

Existe um planejamento estratégico que contempla todos os cenários possíveis. Temos 590 respiradores que podem ser remanejados e 08 ondas que podem ser disparadas paulatinamente com 30 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI distribuídos de acordo com a demanda e que serão disparados novamente quando 50% dos leitos estiverem ocupados. Temos 250 leitos de UTI . Pensar em utilizar estruturas hospitalares antigas com instalações elétricas, hidráulicas e estruturais deficientes não concordamos,pois temos leitos nossos suficientes. Em relação à disponibilidade de coleta de material e exames temos os técnicos de vigilância em saúde da secretaria estadual de saúde e um posto de coleta no hospital Juliano Moreira, que foi criado ontem obedecendo ao protocolo do Ministério da Saúde. Não realizaremos coleta indiscriminada de material. Todos os materiais estão sendo enviados ao instituto Evandro Chagas em Belém do Pará e divulgaremos os resultados quando recebermos pelo sistema os resultados definitivos. A Secretaria Estadual de Saúde reforça e agradece a todos os servidores da instituição que estão trabalhando com denodo, abnegação e compromisso social objetivando propiciar aos paraibanos a assistência à saúde adequada num momento que nos deparamos com uma pandemia.

Eecomendamos aos pacientes acima de 60 anos, diabéticos, hipertensos, enfisematosos, renais crônicos, cirróticos, pacientes com câncer na vigência de quimioterapia, pacientes portadores de lúpus, artrite reumatóide e aqueles que utilizam corticóides permanecerem em casa e evitarem aglomerações.

Temos uma atividade dinâmica e estaremos adotando medidas adicionais sempre que for necessário.

Atenciosamente

Geraldo Antônio de Medeiros, secretário estadual de Saúde da Paraíba

18/03/20

PB Agora

Deixe seu Comentário