A Paraíba o tempo todo  |

Quem é que manda no MS? Enquanto ministro vacina contra a Covid-19 em Manaus, ministério emite nota contra a vacinação

Enquanto o Ministério da Saúde contrariou entidades científicas em documento usado para justificar a rejeição de diretrizes de tratamento da Covid-19 ao SUS e afirmava que há eficácia e segurança no uso da hidroxicloroquina contra a Covid-19. O ministro da Saúde, o paraibano Marcelo Queiroga, postava nas suas redes socais vacinando uma pessoa contra a Covid, em Manaus no estado do Amazonas. Ai o questionamento que fica em parte da sociedade é quem manda nessa birosca?

Na mesma nota técnica, a pasta declara que as vacinas não demonstram essas características. Os textos arquivados contraindicavam o uso de medicamentos do chamado kit Covid. A manifestação antivacina foi feita em tabela dentro de documento assinado pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Helio Angotti, uma liderança de ala do governo defensora das bandeiras negacionistas do presidente Jair Bolsonaro (PL). As diretrizes rejeitadas haviam sido elaboradas por especialistas de entidades médicas e científicas e aprovadas pela Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS). Confira:

Na mesma tabela, o ministério afirma que a hidroxicloroquina é barata, não tem estudos “predominantemente financiados pela indústria”, mas não é recomendada por sociedades médicas. Já a vacina, segundo a pasta, é cara, tem estudos bancados pela indústria e é recomendada por essas entidades.

Já do outro lado, temos ontem (23), Dia de mobilização contra a #Covid19! Em Manaus, o ministro da Saúde, participando da ação de testagem e vacinação, que também aconteceu simultaneamente nas 7 capitais da região Norte do nosso Brasil. Porém até esta segunda-feira (24), o ministro Queiroga, não emitiu nenhum nota desautorizando a nota do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Helio Angotti. Veja o post de Queiroga:

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe