A Paraíba o tempo todo  |

Psicóloga dá dicas sobre como manter o equilíbrio e superar depressão durante quarentena

Depression and insomnia- young woman sitting on bed

A suspensão de serviços não essenciais no mundo e em particular na Paraíba para as pessoas que estão respeitando o isolamento social e tem controlado a vontade de socializar com os amigos ou tem lidado com a escassez de recursos financeiros, tem provocado ao aumento de casos de depressão, estresse e ansiedade. A fim de mitigar os impactos na saúde mental causado pelo recolhimento social, a psicóloga clínica Ludmila Rodrigues, de como passar bem esse momento de isolamento.

Segundo a psicóloga clínica Ludmila Rodrigues as pessoas encaram a situação de formas diferentes esse isolamento. Enquanto alguns se estressam, ficam ansiosos e até deprimidos, outros enfrentam com mais serenidade. Algumas pessoas, segundo ela, estão em homeoffice e conseguem ocupar o tempo com o trabalho, mesmo sentindo falta da rotina. Outras, têm uma família maior, com crianças, afazeres domésticos e isso contribui para não ficar parado ou pensando na situação. Porém, mesmo cercado por parentes, há quem não suporte as incertezas sobre o futuro e, na maioria dos casos, em decorrência da predisposição, acaba desenvolvendo condições de muita ansiedade ou até mesmo depressão.

Ainda de acordo com ela, há também os que, mesmo sozinhos, longe de parentes, sem trabalhar e sem poder sair de casa, estão se redescobrindo, não sentem essa angústia. “Estar sozinho, sem marido e sem filho, não quer dizer que é felicidade ou tristeza. Essas pessoas encontram outros motivos para dar sentido à vida. Agora está todo mundo forçado a ficar em casa, mas também um pouco mais conectado consigo. Nesse momento, é preciso refletir o que é prioridade, o que está fazendo falta. Mesmo sabendo que em inúmeros casos, muitos sobrevivem, existe um medo muito grande. Se a pessoa já tem ansiedade em relação a doença, entra em pânico. O que aflige é o medo e a incerteza, inclusive de quando isso tudo vai passar”, comentou.

Dicas de como diminuir a ansiedade e depressão:

  • Ouça boas músicas
  • Faça uma comida diferente
  • Veja filmes
  • Leia um livro
  • Acompanhe as lives
  • Fique mais próximo dos familiares em casa
  • Faça uma ligação
  • Faça uma chamada de vídeo

 

 

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe