A Paraíba o tempo todo  |

PMJP vacina grupos prioritários contra Influenza e Sarampo até a próxima semana

A Prefeitura de João Pessoa segue com as campanhas de vacinação contra Influenza e Sarampo para os grupos prioritários até a sexta-feira (3). A baixa procura pela vacinação tem preocupado os profissionais de saúde, que alertam para importância da vacinação, principalmente nos casos das crianças que precisam atualizar a caderneta de vacinação para as doses da tríplice viral, que previne contra sarampo, caxumba e rubéola.

“Temos alertado a população sobre as campanhas de vacinação que iniciaram em abril, sarampo e influenza, e sobre a importância de fazer a prevenção sobre essas doenças, principalmente no caso de sarampo, que já temos registros da circulação do vírus no Brasil. Os pais devem estar alertas sobre os cuidados e ter a consciência que a vacinação ainda é a melhor forma de prevenção e responsável inclusive pela erradicação de muitas doenças”, alertou Fernando Virgolino, chefe da seção de imunização da Prefeitura de João Pessoa.

Da Influenza, até o momento, apenas 32,1% do público prioritário (idosos, gestantes, trabalhadores de saúde e crianças menores de cinco anos) procuraram os postos de saúde para tomar as doses da vacina, a meta é vacinar 204,3 mil pessoas, que representa 95% desse grupo. Já para a vacina que previne contra o sarampo, foram aplicadas 19.691 em trabalhadores de saúde e crianças menores de cinco anos, apenas 28,83% de cobertura vacinal.

“A Prefeitura de João Pessoa tem alertado diariamente à população, convocando esses grupos prioritários a buscar um serviço e garantir a proteção, considerando que são pessoas mais expostas e com maior possibilidade de contaminação e agravo dos vírus gripais”, explicou o coordenador da seção de imunização.

Para Influenza, a vacinação já havia sido ampliada para todos os grupos prioritários e, contra o sarampo, a campanha segue para trabalhadores da saúde e crianças a partir dos seis meses de idade e menores de 5 anos. As campanhas de vacinação são um importante chamamento, para garantir uma ampla assistência preventiva e criar um bloqueio vacinal contra doenças que estão em circulação que podem agravar e evoluir para o óbito.

Grupos de risco – Fazem parte do grupo prioritário as pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses até 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário, portuários, funcionários do sistema prisional e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Documentação – Para vacinação é necessário levar, além do cartão de vacina, os documentos comprobatórios de cada grupo. Os profissionais que se enquadram na ampliação dos grupos prioritários deverão apresentar documento de identificação com foto e comprovante (declaração, carteira do conselho de classe ou contracheque) de vínculo com a empresa ou instituição onde atua. Já pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais deverão apresentar laudo médico.

Sobre o sarampo – O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde aponta que desde 2018 foram registrados no Brasil mais de 40 mil casos de sarampo e 40 mortes foram causadas pela doença, sendo mais da metade em crianças menores de 5 anos. Até março deste ano, o Ministério confirmou 14 infecções pelo vírus, sendo dois casos em São Paulo e 12 no Amapá. Em João Pessoa, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação da Vigilância Epidemiológica (Sinan-Net), em 2019, foram registrados 89 casos suspeitos e 20 confirmados para sarampo. Em 2020, foram 5 casos suspeitos e 1 confirmado.

Locais para vacinação:

– Centro Municipal de Imunização (CMI) – Av. Rui Barbosa, Torre

Horário: das 8h às 16h

 

– Unidades de Saúde da Família (USF)

Horário: das 7h às 11h e das 8h às 16h

 

– Policlínicas Municipais de Saúde

Horário: das 8h às 16h

 

De segunda a sexta-feira, as pessoas poderão procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de casa para se imunizar e atualizar o cartão de vacinação.

 

Secom-JP

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe