Por pbagora.com.br

A técnica de enfermagem Michele Alves, que atuava no Hospital Santa Isabel, em João Pessoa, denunciou a prefeitura da Capital, nas redes sociais, por ter sido demitida, segundo ela, por apresentar um atestado médico de sessenta dias após ter sofrido uma fratura no tornozelo. Ela atuava há sete anos na unidade e nunca havia precisado se ausentar

LEIA TAMBÉM: VÍDEO: servidora diz que foi demitida da PMJP após contrair Covid-19

Michele deu entrada na administração com um atestado médico no dia 5 de maio, com validade de dois meses, comprovando a enfermidade (veja abaixo o atestado), mas para a surpresa dela, antes mesmo do prazo do atestado vencer, ao tentar receber o salário do mês, descobriu que não havia dinheiro na conta.

Ela entrou em contato com a direção do hospital e recebeu a informação de que ela estaria desligada do quadro de pessoal.

“Segundo a direção do Hospital Santa Isabel, era ordem da Secretaria de Saúde desligar os funcionários que estavam de atestado. Eram muitos de atestado médico, sem render, e não mais o que fazer”, relatou.

A nova denúncia foi comprovada pelo diretor da Associação Metropolitana dos Servidores da Saúde de João Pessoa (Amess), Fábio Petterson Vieira da Silva, que mais uma vez gravou em vídeo do relato da prestadora de serviço, que em meio à enfermidade, agora sofre com o desemprego.

A Secretaria de Saúde de João Pessoa ainda não se manifestou sobre as denúncias.

 

CONFIRA O VÍDEO 

Redação

Notícias relacionadas

João Pessoa começa nesta quinta-feira a usar a vacina da Pfizer contra a Covid-19 em grávidas

Após receber as primeiras doses da vacina Pfizer contra a Covid-19, João Pessoa começa nesta quinta-feira (6) a usar a aplicar o imunizantes em mulheres grávidas. A vacina será aplicada…

Vacina da Pfizer começa a ser distribuída para João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo

A vacina da Pfizer começou a ser distribuída para João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo. As mais de 8 mil doses da vacina da Pfizer, que chegaram na Paraíba na…