O Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (Labimec) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foi certificado com o Selo Defensoria Pública de Responsabilidade Social pelas contribuições dadas às autoridades para tomada de decisões em combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), na cidade de Patos, no Sertão paraibano.

O estudo encomendado pela Defensoria Pública do Estado (DPE-PB) mostrou o processo de interiorização da Covid-19, doença causada pelo novo vírus, alertando para os efeitos da pandemia caso as medidas de distanciamento social não fossem adotadas.

De acordo com o relatório do laboratório, o pico dos casos na cidade de Patos ocorrerá entre as terceira e quarta semanas de junho. Na hipótese de um cenário de normalidade no convívio das pessoas, aproximadamente 2,5 mil casos de infecção são previstos na cidade, aponta os pesquisadores.

O primeiro resultado foi apresentado por videoconferência, no dia 18 de maio, na presença de representantes da Defensoria Pública estadual, Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) e da Prefeitura Municipal de Patos.

A apresentação do relatório foi realizada pelos pesquisadores Cássio da Nóbrega e Flávio Macaúbas Torres Filho. Uma nova análise foi concluída no dia 25 de maio, sem alterações significativas nos resultados.

Redação com assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Consórcio de imprensa mostra PB entre os 11 estados que estabilizaram mortes por Covid-19

Os dados sobre a evolução no novo coronavírus no Brasil, divulgados ontem à noite no Jornal Nacional pelo consórcio de veículos de imprensa, mostram que a Paraíba está entre os…

Paraíba deve chegar a 1.300 mortes por Covid-19 até o sábado, prevê especialista

A Paraíba tinha 54.802 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas até terça-feira (7). Porém os casos devem chegar a…