Por pbagora.com.br

Cronograma está dividido em três datas e segue até o dia 14 de julho, com a determinação de regras e restrições para todos os segmentos da sociedade

 

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) divulgou o projeto para o monitoramento e a flexibilização da reabertura das atividades econômicas na cidade. O cronograma terá início no dia 15 de junho e, gradativamente, prevê a volta de diversos serviços até o dia 14 de julho.

A decisão de retornar as atividades foi baseada no alto número de casos recuperados e baixo índice de mortalidade por Coronavírus na cidade. Segundo boletim recente, Cabedelo conta com apenas 08 mortes e 596 casos recuperados, mais da metade dos casos registrados.

Além disso, durante toda a quarentena, a Secretaria de Saúde adotou medidas e ações que possibilitaram o controle da doença na cidade, como a reforma do Hospital Municipal, com a criação de setor exclusivo para pacientes com Covid-19; Implantação de dois novos leitos com todos os equipamentos de UTI (meta é chegar a 10 leitos); 15 novos leitos de enfermaria; testagem em massa; autorização de uso de Cloroquina com prescrição médica em pacientes no estágio inicial da doença; implantação de barreiras sanitárias nas entradas da cidade e contratação de 60 novos profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnico de enfermagem.

Plano – O Plano prevê três datas para retorno gradativo às atividades – 15 de junho, 29 de junho e 14 de julho – , com regras rigorosas a serem seguidas por cada segmento.

A partir do dia 15 de junho, começa a flexibilização para o comércio varejo de bairro ou centro e centros comerciais (que funcionarão em sistema de delivery); lojas de material de construção (com 70% da capacidade); Construção civil e comércio atacadista (com 50% dos funcionários); e liberação de barcos a vela para a prática de competições e esportes individuais em praças e praias da cidade.

A partir de 29 de junho, atividades como salões de beleza, academias de ginástica, concessionárias, teatro e serviços de escritório começarão a ter sua flexibilização, com limitações e regras impostas para cada um deles.

Por fim, a partir do dia 14 de julho, o Plano prevê a liberação, também com restrições e regras, de bares e restaurante, feiras, varejo, eventos esportivos e serviço público.

Dentre as regras que serão impostas, estão o uso obrigatório de máscaras e álcool em gel; o aumento do distanciamento entre mesas; o reforço da higienização de mesas, cadeiras e banheiros; o uso preferencial de talheres descartáveis; a limitação de acesso às lojas, com controle de número de entradas; dentre outros.

 

Redação com Secom/Cabedelo

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Anticorpos contra covid-19 duram pelo menos sete meses, aponta estudo

Uma das questões que mais tem suscitado interesse e investigação por parte da comunidade científica, desde o início da pandemia, é perceber se os organismos de doentes com covid-19 são…

UFPB coordenará pesquisa em domicílio para testagem de covid-19

O Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) coordenará pesquisa em domicílio para testagem de covid-19 em 9,6 mil paraibanos. O estudo por amostragem terá início em novembro e…