A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Varejo da Paraíba registra terceiro maior crescimento do País em um ano, revela IBGE

O volume de vendas do varejo da Paraíba registrou crescimento de 10% em março, quando comparado ao mesmo mês do ano passado, segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Os três Estados com maiores altas foram Amapá (14,9%), Bahia (11,1%) e a Paraíba (10%), enquanto o País apresentou alta de 5,7%.

A Paraíba encerrou o primeiro trimestre deste ano com alta de 8,2%, acima da média nacional (5,9%). Os maiores crescimentos do País foram Amapá (14,9%), Bahia (11,4%), Mato Grosso do Sul (9,7%), Maranhão (9,2%), Ceará (9,1%) e a Paraíba (8,2%).

COMÉRCIO AMPLIADO – No indicador do comércio varejista ampliado –, que inclui atividades de veículos, motos, partes e peças, material de construção e atacado de produtos alimentícios, bebidas e fumo –, a Paraíba apresentou crescimento de 7,1% no primeiro trimestre, enquanto a média do País ficou em 4,6%. Na comparação de março sobre o mesmo mês do ano passado, a Paraíba cresceu 3,5% no varejo ampliado.

Em relação a março de 2023, os setores de outros artigos de uso pessoal e doméstico, artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo apresentaram as maiores altas. O setor de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo registrou o oitavo mês consecutivo de resultado positivo nesta comparação. Outro desempenho favorável é o do grupo de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, que – por 13 meses consecutivos – registra avanços na mesma comparação.

Ainda no comércio varejista ampliado, o segmento material de construção e o de atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo foram os destaques.

MAIS SOBRE A PESQUISA – A Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no país, investigando a receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista.

Iniciada em 1995, a PMC traz resultados mensais da variação do volume e receita nominal de vendas para o comércio varejista e comércio varejista ampliado (automóveis e materiais de construção) para o Brasil e Unidades da Federação. Os resultados podem ser consultados no Sidra.

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×