Em razão da propagação do coronavírus no país, na Paraíba, a administração do Ministério Público Federal (MPF) resolveu suspender eventos e atendimentos que puderem ser prestados por meio eletrônico e/ou telefônico, nas seis sedes do órgão no estado (João Pessoa, Guarabira, Campina Grande, Monteiro, Patos e Sousa). Serão mantidos os atendimentos presenciais que não puderem ser feitos alternativamente de forma remota. Atendimentos aos Correios e fornecedores, por exemplo, permanecem inalterados. A medida adotada está em vigor por tempo indeterminado.

A partir da próxima segunda-feira (16), servidores farão revezamento de trabalho remoto. Cada setor e gabinete deve ter apenas uma pessoa dando expediente de forma presencial. Assim, quem não der expediente físico trabalhará a partir de casa, de modo a garantir o pleno funcionamento das atividades do órgão.

Terão, compulsoriamente, que realizar trabalho remoto, a partir de casa, todos os servidores portadores de doenças respiratórias crônicas, devidamente comprovadas por atestados médicos; que tiverem filhos menores de um ano ou coabitem com idosos com doenças crônicas; maiores de 60 anos; que viajaram ou coabitem com pessoas que estiveram no exterior nos últimos 15 dias; além das gestantes.

Já os estagiários estão liberados dos serviços nas sedes, devendo todos realizar suas atividades a partir de casa, mediante ajustes com os supervisores.

Denúncias online – Qualquer cidadão pode fazer cadastramento online de manifestações por meio do endereço eletrônico do MPF Serviços, ou ainda pelo aplicativo, disponível para os sistemas operacionais iOS e Android.

Higiene e informações – Além das medidas administrativas para evitar o contágio da Covid-19, a administração local do MPF alerta sobre a importância de se manter bons hábitos de higiene e procurar informações com fontes confiáveis. Informações têm sido divulgadas tanto pelo Ministério da Saúde, quanto por meio de campanhas realizadas pela Secretaria de Comunicação da Procuradoria-Geral da República (PGR) e, na Paraíba, pela Assessoria de Comunicação do MPF. Todas as providências locais estão sendo tomadas com base em portaria da PGR.

Redação 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Romero confirma mais um caso de coronavírus em CG; mas diz não se tratar do Covid-19

Pouco tempo após confirmar o primeiro caso de covid-19 em Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues confirmou mais um caso de infecção por um tipo de coronavírus, mas desta vez,…

Prefeito admite erro em campanha ‘Milão não para’ imitada no Brasil

O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, disse que pode ter errado ao apoiar a campanha “Milão na para”, há um mês, incentivando os habitantes da cidade a manterem atividades normais apesar…