Amigos lamentaram a morte do médico Ricardo Passos que recebeu primeiro plasma convalescente no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga em Campina Grande e morreu por Covid-19.
Rafael Heleno, atua na linha de frente e coordena a ala do Covid- no Trauma e conhecida o Dr Ricardo Passos.. Ele disse que todos os profissionais da equipe foram pegos de surpresa e lamentaram profundamente a morte do amigo.

O médico Ricardo Passos era plantonista que atuava nas Unidades de Terapia Intensiva para tratamento do coronavírus. A doação do plasma aconteceu no dia 28 de maio. O médico tinha 43 anos e estava internado há quatro dia, tendo sido intubado e colocado sob ventilação mecânica dois dias antes, devido a um agravamento no quadro respiratório.

O prefeito Romero Rodrigues também prestou mais uma homenagem ao médico Ricardo Passos, 43, que trabalhava na UPA Dinamérica, que morreu vítima da ação conjunta da Covid-19 e do vírus H1N1. Em nota Romero disse que o médico foi considerado um “guerreiro do otimismo” e uma inspiração para todos os que atuam na linha de frente em Campina Grande na luta contra a pandemia.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pobreza aumenta letalidade da Covid-19 na PB, aponta pesquisa

Um estudo desenvolvido por professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) mostra, , que a desigualdade social e regional, os níveis de pobreza e a informalidade do trabalho são condições…

Pico da pandemia no Brasil deve ocorrer em agosto, segundo a OMS

A Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), braço da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que o Brasil ainda não chegou ao pico do coronavírus. A avaliação da entidade é que…