O procurador geral do Estado, Marcelo Weick, em entrevista ao Portal PB Agora, informou que a sindicância para apurar possível “armação” na nomeação do advogado Rafael Dantas Valengo em cargo no Palácio da Redenção, ainda está sendo feita e não tem prazo determinado para encerrar.

Segundo Marcelo Weick os fatos estão sendo apurados e algumas pessoas já foram ouvidas. Ele disse não poder dar nenhuma informação sobre o caso para não interferir nas investigações.

Rafael Valengo é filho do também advogado Nadir Valengo, que atuou como juiz do TRE no processo de cassação do governador Cássio Cunha Lima. Um dia após a nomeação e feita a denúncia pelo PB Agora, o Diário Oficial do Estado trouxe uma portaria tornando sem efeito o ato de nomeação de Rafael Valengo.

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…

Vené parabeniza João pela liderança da PB no Ranking de Competitividade do NE

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) cumprimentou o governador João Azevêdo (PSB) por mais uma conquista da Paraíba, com repercussão nacional. Desta vez a Paraíba conquistou o 11º lugar…