Na manhã desta segunda-feira (23), no momento em que chegava a uma universidade particular de João Pessoa, para proferir uma palestra, o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) foi interpelado por um assessor do deputado federal Julian Lemos (PSL) sobre a Operação Calvário.

Ao que tudo indica a tentativa do jovem era a de causar constrangimento a Ricardo, já que toda a movimentação estava sendo filmada.

O rapaz, identificado como sendo Jayme Cardoso, faz parte do movimento “Direita Mover”.

Ao responder ao questionamento, Ricardo Coutinho foi enfático e disse que o Ministério Público está aí para investigar.

“O Ministério Público é para investigar. Agora, se eu não tivesse governado da forma como governei, se eu tivesse governado como os ladrões que passaram pela Paraíba, esse Estado não teria atingido o estágio que nós atingimos, ou seja, você é um devedor dessa forma de governar como outros que mudou a Paraíba”, enfatizou.

Confira o vídeo:

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cidadania JP convoca reunião ampliada para tratar da campanha eleitoral

O Cidadania JP, através do seu presidente, vereador Bruno Farias, publicou edital no qual convoca todos os membros do Diretório Municipal, assim como os pré-candidatos ao cargo de vereador da…

Juiz eleitoral diz que renúncia de Berg não provoca nova eleição

Após o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, protocolar carta renunciando ao cargo público, o  juiz Euller Jansen, da 3ª Vara de Bayeux e 61ª Zona Eleitoral, declarou que o…