Crise política em Campina Grande. O vice-prefeito José Luiz Júnior (PSC) acusou, na manhã desta sexta-feira (6), o prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB) de quebrar acordo prévio para mantê-lo na coordenadção do Fome Zero no município. Ausente da solenidade de posse dos secretários municipais e visivelmente contrariado, o vice-prefeito declarou que nem sequer foi avisado que seria preterido do cargo. “Estou triste, mas vou levando. O prefeito sempre quis fazer isso, mas a única coisa que não pode me tirar é o mandato de vice-prefeito, porque este foi concedido por Deus”, declarou.

Em resposta ao que chamou de “quebra de acordo”, José Luiz Júnior não foi à posse dos secretários, apesar de ter sido convidado pelo prefeito vinte minutos antes da solenidade, realizada na manhã de hoje.

“Durante toda a campanha e os primeiros dias de gestão, o prefeito noticiou em rádios, palestras e discursos que eu iria dar continuidade a um trabalho que chegou a ser referência nacional . Pergunte a ele porque não manteve a palavra”, disse.

“Mas tudo bem: o prefeito vai cuidar da vida dele e eu cuido da minha”, disse. Não é a primeira vez que a relação de José Luiz Júnior e de Veneziano sofre estremecimentos. No processo de indicação do vice em 2008 revelou que o prefeito estaria disposto a substituir José Luiz Júnior da chapa.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mesmo após fim de pensão, ex-governadores da PB continuam a receber

Em 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) decretou, em julgamento ocorrido, o fim do pagamento de pensões a ex-governadores e viúvas de ex-governadores da Paraíba. O benefício havia sido aprovado…

Efraim Filho pede harmonia entre Poderes após publicação de Bolsonaro

Harmonia entre os Poderes. É o que defende o líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho, após publicação anti-Congresso feita pelo presidente Jair Bolsonaro, através de aplicativo de mensagens.…