Por pbagora.com.br

O vereador líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa Léo Bezerra (PSB), fez uma leitura pertinente a respeito da devolução em juízo, pela prefeitura de João Pessoa, de mais de R$ 2,6 milhões à Caixa Econômica Federal, relativos a recursos públicos que teriam sido desviados da obra de revitalização da Lagoa do Parque Solon de Lucena.

 

Ele questionou o fato de que o prefeito Luciano Cartaxo tenha determinado o depósito em juízo com dinheiro público, oriundo dos impostos pagos pela população. “Pagar assim é fácil, com o nosso dinheiro. Ora, quem deveria pagar era quem fraudou. O relatório está aí [da Polícia Federal], prova que houve superfaturamento. Então, o prefeito uso dinheiro limpo do povo, mistura com dinheiro sujo de fraude. Cadê a transparência, por que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) não veio a público para dizer que ia pagar essa dívida? Não, pagou às escondidas [devolução em juízo ocorreu em fevereiro]. A obra da Lagoa completou dois anos. São dois anos sem transparência”, disse Leo.

 

Redação

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TJ barra nova tentativa para anular eleição indireta em Bayeux

Tentando de várias formas impedir as eleições indiretas na cidade de Bayeux, o presidente da Câmara de Vereadores, Inaldo Andrade (Republicanos), teve ontem (10), mais uma derrota. Por meio de…

Eleições 2020: PMCG tem pelo menos dez pré-candidaturas no páreo

A menos de três meses das eleições, a disputa pela prefeitura de Campina Grande já conta com pelo menos dez pré-candidaturas à sucessão municipal, mas nem todas  deverão se viabilizar…