O vereador líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa Léo Bezerra (PSB), fez uma leitura pertinente a respeito da devolução em juízo, pela prefeitura de João Pessoa, de mais de R$ 2,6 milhões à Caixa Econômica Federal, relativos a recursos públicos que teriam sido desviados da obra de revitalização da Lagoa do Parque Solon de Lucena.

 

Ele questionou o fato de que o prefeito Luciano Cartaxo tenha determinado o depósito em juízo com dinheiro público, oriundo dos impostos pagos pela população. “Pagar assim é fácil, com o nosso dinheiro. Ora, quem deveria pagar era quem fraudou. O relatório está aí [da Polícia Federal], prova que houve superfaturamento. Então, o prefeito uso dinheiro limpo do povo, mistura com dinheiro sujo de fraude. Cadê a transparência, por que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) não veio a público para dizer que ia pagar essa dívida? Não, pagou às escondidas [devolução em juízo ocorreu em fevereiro]. A obra da Lagoa completou dois anos. São dois anos sem transparência”, disse Leo.

 

Redação

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian desqualifica acusações de ex-dirigente do PSL/SE: “Não é ninguém”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL/PB, reagiu, nesta terça-feira (22), às declarações do ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela, contra ele – sobre um suposto complô na legenda…

Vereadora afirma que “pessoal de esquerda só pensa em sexo”

Os intensos debates entre as vereadoras Eliza Virgínia (PSDB) e Sandra Marrocos (PSB), que acontecem com frequência na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), ganharam mais um episódio nesta terça-feira…