Por pbagora.com.br

Em entrevista à imprensa no início da tarde desta sexta-feira, o prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), de Campina Grande, procurou minimizar a crise criada com o vice-prefeito José Luiz Júnior, que externou, para o PB Agora, sua insatisfação pela “quebra de acordo” firmado entre ambos: a coordenação do Fome Zero, que estava sob a gestão de Júnior na maior parte do primeiro governo municipal, seria retomada para o vice-prefeito.

“Tenho certeza de que, através do diálogo, vamos superar qualquer mal entendido”, declarou Veneziano Vital do Rêgo, após ter empossado sua nova equipe de governo, na manhã desta sexta-feira. Chamando José Luiz Júnior de “amigo-irmão”, Veneziano explicou que, aparentemente, o vice-prefeito tinha entendido a mudança de planos.

Veneziano assegurou que, durante café da manhã na residência do próprio José Luiz Júnior, ambos acertaram que a coordenação do Fome Zero em Campina Grande seria definido para o PT, como forma de prestigiar o programa federal implantado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi oferecida a Zé Luiz a Secretaria de Articulação Política, mas o vice-prefeito não aceitou o convite.

Visivelmente decepcionado, José Luiz Júnior sequer compareceu à solenidade de posse dos novos secretários, na manhã desta sexta-feira, em Campina Grande.

Ainda na tarde desta sexta-feira, José Luiz Júnior demonstrou estar irredutível e inconsolável em suas críticas à postura do prefeito campinense. Não quis informar se vai haver qualquer reunião com Veneziano Vital do Rêgo para tentar superar a crise.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com dois nomes à disposição, Cidadania em João Pessoa ratifica pré-candidatura à PMJP

Em entrevista a imprensa paraibana o presidente municipal do Cidadania na capital paraibana o vereador Bruno Farias, disse que o partido tem a disposição da população de João Pessoa dois…

Patrocinadores cancelarão contratos se envolvidos na ‘Cartola’ voltarem ao Belo

Em 2018, foi deflagrada a ‘Operação Cartola’ na Paraíba. Além de entidades do futebol paraibano, a operação apura o envolvimento do ex-vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais Almeida. Ele é acusado…