A Justiça Eleitoral barrou o registro de 98 candidaturas com base na Lei da Ficha Limpa, segundo informações divulgadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Esse número representa apenas 13% das ações de impugnação apresentadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) com base na mesma lei. O MPE mostra, em balanço publicado nesta terça-feira (18), que 749 registros contestados se referem a casos de inelegibilidade previstos na Lei da Ficha Limpa.

Um dos nomes que se destacam na relação de políticos considerados ficha-suja, com a candidatura barrada ou recorrendo contra o indeferimento, é o do ex-presidente Lula, que tentava concorrer à Presidência pelo PT. Em julgamento iniciado em 31 de agosto, o TSE rejeitou a candidatura do petista. Em seu lugar, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad assumiu a cabeça de chapa, tendo Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice.

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) também teve sua candidatura indeferida, mas entrou com recurso e aguarda decisão da Corte Eleitoral. Outros políticos que aparecem na lista de candidatos ficha-suja barrados são os deputados federais Roberto Góes (PDT-AP) e Macedo (PP-CE), e o deputado da “oração da propina” Júnior Brunelli (MDB-DF). MDB e Podemos têm o maior número de barrados pela Ficha Limpa

Os partidos com o maior número de candidaturas barradas pela Justiça Eleitoral são o MDB e o Podemos, ambos com oito registros indeferidos, todos na disputa a cargos proporcionais (deputados federais, estaduais e distritais). Em seguida, aparecem o Patriota e o PSD, com sete candidaturas ficha-suja cada. Avante, PDT, PHS e PRTB tiveram cinco candidatos barrados, enquadrados na Lei da Ficha Limpa.

O PT teve quatro registros não aceitos pela Justiça, entre eles o da candidatura de Lula à Presidência. Dois candidatos do PSDB também caíram na Ficha Limpa e tiveram seus registros indeferidos.

Região Norte é campeã em registros indeferidos com base na lei

Estados da região Norte encabeçam a lista de candidatos barrados na Ficha Limpa. São 29 registros indeferidos pela Justiça Eleitoral. Em destaque aparecem Roraima, com 7 candidaturas rejeitadas, Acre, com 6, e Amazonas, com 5.

A região Sudeste é a segunda mais afetada, com 23 candidaturas indeferidas, sendo 19 apenas em São Paulo, o estado isolado com o maior número de candidatos ficha-suja.

O Sul foi a região com menos candidatos enquadrados na Lei da Ficha Limpa, apenas sete: três no Rio Grande do Sul, três em Santa Catarina e um no Paraná. Alagoas, Bahia, Paraíba e Espírito Santo não tiveram candidaturas barradas pela Justiça Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. 

Leia clicando aqui a lista com as candidaturas barradas pela Justiça Eleitoral:

 

Redação com Congresso em Foco

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…

João realiza visitas técnicas e anuncia investimentos em Alhandra

O governador João Azevêdo realizou, neste sábado (19), visitas técnicas às obras de construção de uma unidade escolar e do Centro de Distribuição do Magazine Luiza, no município de Alhandra.…