EXCLUSIVO: O Partido Socialista Brasileiro estará reunido as 19h00 desta quarta-feira para tratar exclusivamente do caso Guilherme Almeida. A confirmação foi feita agora por uma alta fonte do PSB paraibano com exclusividade ao PB Agora. O tema da reunião será o convite recebido e aceito pelo deputado estadual, Guilherme Almeida (PSB), para uma secretaria no Governo Maranhão.

O secretário de Organização do PSB paraibano e membro do diretório nacional do partido, Alexandre Urquisa, classificou de inaceitável a ida do deputado Guilherme Almeida (PSB), para uma secretaria do Governo Maranhão a fim de abrir vaga para a primeira suplente Nadja Palitot. Ele pediu ao presidente do partido, Ricardo Coutinho, uma reunião de emergência da Executiva Estadual para que o PSB tome uma posição firme em relação a Guilherme Almeida, que confirmou na imprensa ter aceitado o convite sem fazer uma única consulta ao partido.

“O governador José Maranhão tem todo o direito de montar o seu governo, nós não queremos impor absolutamente nada, mas exigimos respeito. Como integrante da coligação encabeçada por ele em 2006 nós não fomos chamados para dialogar sobre nada e ainda somos surpreendidos com uma notícia na imprensa onde o próprio Guilherme confirma sua ida para o governo sem o aval do partido. Isso é inaceitável e nós temos que tirar um posicionamento claro sobre esse gesto, tanto do governo, como do nosso deputado”, afirmou Alexandre Urquisa.

O dirigente do PSB paraibano, que também responde pela secretaria de Juventude e Esportes da Prefeitura de João Pessoa, disse que não iria falar sobre a possível ascensão de Nadja na Assembléia, embora ela tenha passado os dois anos de seu mandato como vereadora atacando diariamente o Governo do PSB de Ricardo Coutinho.

“Esse caso de Nadja como vereadora o partido já se posicionou. Tanto que sequer ela teve legenda para concorrer à reeleição. O momento agora é outro. Trata-se de um filiado, que mantém um mandato de deputado pelo partido, que é chamado individualmente, aceita o convite ignorando a legenda que até agora não foi chamada para discutir absolutamente nada no governo que se instalou semana passada na Paraíba”, complementou Urquisa.

Dentro do PSB, ficou entendido como ofensas de José Maranhão, ao convidar um membro do PSB, além dos convites de José Carlos Evangelista (Dir. da Maternidade Cândida Vargas)  para o Hospital de Emergência e Trauma e Marcelo Weick nomeado procurador geral do Estado sem nenhuma consulta prévia ao prefeito Ricardo Coutinho.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PTB/Podemos lança nomes de Wilson Filho para JP e de Ana Cláudia para CG

Durante a coletiva de imprensa que está sendo realizada na manhã desta sexta-feira, 06, em João Pessoa, o PTB e o Podemos lançaram as pré-candidaturas de Wilson Filho e de…

Diego Tavares se esquiva da briga do PSB: “Cada um que resolva seus problemas”

Muitos são os políticos que estão tomando partido na briga do PSB da Paraíba que culminou com a saída do governador João Azevêdo dos quadros do partido e prevê uma…