Por pbagora.com.br

A recente decisão do presidente Jair Bolsonaro de viabilizar cortes no Orçamento que inviabilizou obras e o Censo 2021, foi comentada pelo deputado estadual Chió (Rede), que é da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, que lamentou o fato, mas disse que sendo o atual governo tais medidas já eram esperadas. A Paraíba perdeu R$ 231 milhões em recursos de emendas.

“Um censo é muito importante para um país. Sabe-se que foi possível ter conhecimento de que Jesus Cristo nasceu em Belém por causa de um censo que já existiu”, comentou o deputado ao destacar, que realmente há muitas despesas para se dar conta, sobretudo num momento como este de pandemia, mas não faz sentido um governo suspender justamente o Censo.

Dirigindo-se “àqueles que criticaram os cortes no Orçamento”, Bolsonaro disse que a medida foi adotada por “questão técnica”, mas que “com toda certeza, brevemente e pelas vias legais faremos a devida recomposição do nosso Orçamento, porque o Brasil não pode mais parar”, disse o presidente. Bolsonaro disse que, desde sempre, manifestou preocupação com a influência que o isolamento social decorrente da pandemia teria para os índices de desemprego no país. “Brevemente voltaremos à normalidade, com o apoio de todos”, declarou.

Redação

Notícias relacionadas

Ferramenta criada pelo ‘Vem Pra Rua’ pede o afastamento de Bolsonaro

O Mapa Adeus Bolsonaro é uma ferramenta criada pelo ‘Vem Pra Rua’, que em 2018, apoiou o projeto do atual presidente da República Jair Bolsonaro e que agora por meio…

Ex-prefeito de Cuitegi é suspeito de criar cargos para inviabilizar nova gestão

O ex-prefeito de Cuitegi, Guilherme Madruga, foi denunciado ao Ministério Público pelos vereadores do município, Vivaldo e Raul Meireles. Eles alegam que o antigo gestor do município teria encaminhado projeto…