O prefeito do município de Sousa, na Paraíba, Fábio Tyrone (PSB) sofreu mais uma derrota na justiça. Dessa vez na Suprema Corte. É que uma decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou o recurso do gestor contra contra decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e manteve a inelegibilidade do socialista. O relator do agravo regimental foi o ministro Edson Fachin.

O ato foi da última sexta-feira (21), mas a publicação de decisão saiu apenas nesta  terça-feira (25). A decisão ainda cabe recurso. Conforme a defesa ainsa serão movidos embargo de declaração, agravo interno e recurso extraordinário.

ENTENDA

De acordo com a ação civil pública movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), o prefeito usou as cores de sua campanha eleitoral nos prédios públicos do município, o que configuraria improbidade administrativa. Para sua defesa, as cores utilizadas são as da bandeira do município de Sousa, não da campanha. Desta última decisão ainda cabe recurso.

Como o agravo regimental foi julgado improcedente, na decisão a Turma aplicou multa ao prefeito. Conforme dispositivo do Código Penal, “quando o agravo interno for declarado manifestamente inadmissível ou improcedente em votação unânime, o órgão colegiado, em decisão fundamentada, condenará o agravante a pagar ao agravado multa fixada entre um e cinco por cento do valor atualizado da causa.”

 

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Aguinaldo Ribeiro diz que momento é ideal para a entrega da Reforma Tributária ao Brasil

O relator da Reforma Tributária na Câmara e líder da maioria na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) participou de um debate promovido pela Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) onde…

Julian não assinou lista que alçava filho de Bolsonaro à liderança do PSL

Os áudios polêmicos do deputado federal Julian Lemos e de Jair Bolsonaro, amplamente divulgados na imprensa, além da informação de que o presidente teria uam ‘lista negra’ de traidores e…