Por pbagora.com.br

Indicado pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, como o coordenador  no Nordeste  responsável pelas eleições municipais de 2020, o deputado federal paraibano e presidente estadual do PTB Wilson Santiago, comentou sobre as mudanças eleitorais  para o próximo ano que não mais permite coligações proporcionais e os efeitos disso nos municípios que o partido participará.

“Tudo vai depender da situação de cada município. O partido que lidera a situação ou lidera a posição vai conseguir arregimentar candidatos com mais facilidade. Já os partidos menores, terão muita dificuldade, para completar a chapa que é até 150% do número de vagas”, disse Wilson.

Para ele, o fim das coligações para disputa proporcional, a partir das eleições do próximo ano, será uma ‘caixa de surpresa’, porque ninguém sabe qual será o resultado, mas cabe aos partidos se estruturar, pois terão que lançar candidatos que terão que contar co seus próprios votos, tanto na situação, quanto na oposição.

 

Redação

 

Notícias relacionadas

Petista foi o único a votar contra PL que tornou atividade religiosa como essencial em JP

Indo de encontro às medidas restritivas (que incluem até toque de recolher) tomadas recentemente pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) – em consonância com decreto estadual – para tentar barrar…

“Os entes federados estão no limite de suas forças e possibilidades”, dizem governadores

Na noite dessa quinta-feira (04), o governador da Paraíba João Azevêdo, juntamente com outros 13 chefes de Executivo estadual, encaminharam ao presidente da República Jair Bolsonaro, uma carta pedindo adoção…