Por pbagora.com.br

Presidente do TSE conclama presidentes dos TREs a criarem cultura de segurança na magistratura brasileira

 

Preocupação com a segurança dos magistrados brasileiros foi manifestada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, na manhã desta sexta feira (20), durante o 50º Encontro do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), que está sendo realizado em Brasília. Segundo o ministro, o incidente envolvendo o presidente do TRE de Sergipe, desembargador Luiz Antônio Araújo Mendonça, foi um “acontecimento infausto”.

“Esse é o momento de repensarmos a segurança da magistratura brasileira e dos funcionários da justiça”, conclamou Lewandowski, ao ressaltar que a cultura dos juízes em relação à segurança deve ser modificada. Ele avaliou que o magistrado brasileiro é moral e fisicamente corajoso. “O juiz é despojado, anda sem segurança, mas a realidade mudou e nós temos que mudar”, salientou.

De acordo com o presidente do TSE, há no Brasil aproximadamente 16 mil magistrados em todas as categorias (estadual, federal, militar, eleitoral), sendo que a maior parte está desprotegida. Ao considerar o atentado em Sergipe uma “violência sem precedentes”, o ministro Ricardo Lewandowski alertou os presidentes dos TREs de todo o país quanto à necessidade de se criar uma cultura de segurança entre os magistrados brasileiros.

Providências

Nesse sentido, entre as iniciativas citadas por Lewandowski a serem implantadas na Justiça Eleitoral estaria o desenvolvimento de uma inteligência, com a designação de um servidor especializado em segurança. Este teria a função de interligar a polícia federal e local (civil e militar) aos TREs por meio de troca de informações.

“É preciso conhecer os potenciais riscos às instalações, aos magistrados e à segurança das eleições”, afirmou, ressaltando que o TSE já dispõe deste profissional. Segundo ele, providências já estão sendo tomadas com o objetivo de garantir o êxito do pleito.

Encontro

O 50º Encontro de Presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais começou ontem (19) e seguirá até amanhã (21), em Brasília. Estão sendo discutidos temas como a logística de segurança para as eleições, exigência da apresentação do título de eleitor no dia da votação, prestação de contas e Lei da Ficha Limpa. A reunião também servirá para que os magistrados troquem experiências do trabalho desenvolvido em seus estados.

 

 Ascom TSE

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meu partido estará com ele, diz Julian sobre apoio do PSL à gestão Cícero em JP

O deputado federal Julian Lemos, presidente do PSL na Paraíba, falou sobre a vitória de Cícero Lucena (Progressistas) à Prefeitura Municipal de João Pessoa, neste domingo (29), em 2º turno.…

Aliança entre Cícero e João o fez apoiar Nilvan em JP, explica Romero

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, do PSD, declarou em entrevista concedida à emissora de rádio nesta segunda-feira (30), pós 2º turno, que a aliança do candidato Cícero Lucena,…