Ao chegar no Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural, para solenidade de anuncio do seu secretariado, Maranhão avisa aos concursados aprovados na gestão de Cássio Cunha Lima, para não se preocuparem que todos serão chamados no seu governo.

 

Esse aviso reafirma seu discurso na Assembléia Legislativa de que não será  um governador perseguidor e que quer a união. O governador acredita que os concursos foram feitos de maneira correta e não há motivos para suspendê-los pois o Estado necessita de mão-de-obra qualificada.

 

Maranhão informou também que vai pedir que os delegados suspendam o movimento grevista e voltem ao trabalho para que as negociações possam ser retomadas à partir do zero.

 

Redação PB Agora 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: o crime compensa! Para quem rouba muito, faz delação e devolve um pouquinho do roubo

No turbilhão de informações que recebi na minha ingênua tenra idade, aprendi com os meus pais e mestres que o crime não compensa. Assim o tempo passou e, já na…

Mesmo com foco na disputa pela PMCG, Ana Cláudia pode ir para Câmara Federal

Com foco na disputa pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, a secretária de Estado Ana Cláudia, pode vir a conquistar uma vaga na Câmara Federal, compondo o conjunto de parlamentares…