Ao chegar no Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural, para solenidade de anuncio do seu secretariado, Maranhão avisa aos concursados aprovados na gestão de Cássio Cunha Lima, para não se preocuparem que todos serão chamados no seu governo.

 

Esse aviso reafirma seu discurso na Assembléia Legislativa de que não será  um governador perseguidor e que quer a união. O governador acredita que os concursos foram feitos de maneira correta e não há motivos para suspendê-los pois o Estado necessita de mão-de-obra qualificada.

 

Maranhão informou também que vai pedir que os delegados suspendam o movimento grevista e voltem ao trabalho para que as negociações possam ser retomadas à partir do zero.

 

Redação PB Agora 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Conversa entre Tovar e Romero deve bater martelo sobre retorno de tucano à PMCG e vacância na ALPB

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), comentou em entrevista a uma emissora de Campina nesta segunda-feira (21), a especulação de que assumiria uma secretaria na gestão do prefeito Romero…

Julian Lemos revela que filhos de Bolsonaro podem inviabilizar o governo

Na entrevista à Jovem Pan, na noite desta segunda-feira, o deputado federal e presidente estadual do PSL-PB Julian Lemos disse que a guerra no PSL é um grande problema para…