Por pbagora.com.br

Ao chegar no Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural, para solenidade de anuncio do seu secretariado, Maranhão avisa aos concursados aprovados na gestão de Cássio Cunha Lima, para não se preocuparem que todos serão chamados no seu governo.

 

Esse aviso reafirma seu discurso na Assembléia Legislativa de que não será  um governador perseguidor e que quer a união. O governador acredita que os concursos foram feitos de maneira correta e não há motivos para suspendê-los pois o Estado necessita de mão-de-obra qualificada.

 

Maranhão informou também que vai pedir que os delegados suspendam o movimento grevista e voltem ao trabalho para que as negociações possam ser retomadas à partir do zero.

 

Redação PB Agora 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Geraldo defende compra de vacinas independente da origem

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, defendeu a aquisição das vacinas que primeiro forem disponibilizadas, independentemente da origem de fabricação. A declaração ocorre na mesma semana que o…

Especialistas relatam a importância de um bom jingle eleitoral nas campanhas políticas

Um verdadeiro “chiclete”. Para ser bom, ele precisa ser pegajoso, daqueles que você ouve uma vez e nunca mais esquece. O ritmo não importa, contanto que seja marcante. O bom…