A Paraíba o tempo todo  |

Senador Vital do Rêgo Filho avalia pesquisa que mostra elevada aprovação de Dilma

O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) analisou como positivo o desempenho pessoal da presidente Dilma Rousseff (PT) que obteve 72% de aprovação pessoal em pesquisa divulgada ontem (16) pelo Instituto Ibope que foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), um ponto percentual acima do último levantamento, datado de setembro.

Na comparação dos primeiros anos de mandato, a avaliação positiva do governo dilmista supera o mesmo período dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva – que havia registrado 41% – e de Fernando Henrique Cardoso, que tinha 43% de avaliações de "ótimo" ou "bom". Mais da metade da população – 57% – consideram que o atual governo está sendo "igual" ao do antecessor e padrinho político de Dilma, Luiz Inácio Lula da Silva.

A confiança dos brasileiros em Dilma Rousseff não muda entre setembro e o levantamento divulgado nesta sexta e se mantém em 68%. A margem de erro da pesquisa CNI/Ibope é de dois pontos percentuais. O levantamento foi realizado dos dias 2 a 5 de dezembro com 2002 pessoas em 142 municípios.

Na condição de vice- líder do governo no Senado, Vital do Rêgo disse que os números da pesquisa traduzem que vive a economia brasileira. Os dados segundo o senador, são reflexos da popularidade da presidente e atentam que a forma por ela utilizada está dando certo.

Para Vital, pela primeira vez o Brasil estar preparado para enfrentar uma crise global sem muito trauma. Ele lembrou que os dados apresentados pela equipe econômica do governo federal registraram na primeira semana de agosto, superávit de US$ 1,054 bilhão, com média diária de US$ 210,8 milhões. “A presidente tem dado passos firmes e implantado um modelo que tem dado certo”, avaliou.

O parlamentar enfatizou ainda que doze meses após subir a rampa do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff já demonstrou muita vontade de erradicar de vez a extrema pobreza no país. Prova disso é que o plano “Brasil sem Miséria” por ela lançado, se transformou em uma megaoperação que reúne os principais programas sociais do governo, com iniciativas de transferência de renda, melhorias em infraestrutura e oferecimento de serviços básicos para famílias que vivem em condições precárias. O objetivo é ousado e prevê, em quatro anos, a ascensão social de 16,2 milhões de pessoas que ganham até R$ 70 por mês. “Esse é um compromisso do governo que eu como senador do meu país, vou lutar para ver realizado. A presidente tem tido preocupação em preparar uma agenda para resolver os principais problemas que ainda afetam o país” disse.

Redação com assessoria

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe