O Senado vai divulgar, a partir de abril, na internet, os gastos detalhados dos 81 senadores com a chamada verba indenizatória – valor mensal de R$ 15 mil para gastos administrativos como gráfica, combustíveis, alimentação e hospedagem. A informação foi dada nesta quinta-feira, 5, pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), depois de reunião da Mesa Diretora.

Segundo Sarney, a exemplo da Câmara, a divulgação vai incluir os dados do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) das empresas mencionadas pelos senadores nas notas fiscais apresentadas para justificar o uso da verba indenizatória. Também vão estar disponíveis na internet informações como o nome da empresa, o número da nota fiscal e os valores das despesas executadas pelos parlamentares.

A publicação das notas fiscais, no entanto, não será retroativa, disse Sarney. “Vamos seguir no mesmo lado, fazer o que a Câmara procedeu. Nós colocaremos todas as informações necessárias com a maior transparência possível”, disse ele. O senador evitou criticar seus antecessores, que não tomaram a decisão política de divulgar as notas fiscais na internet. “Não posso censurar aqueles que antecederam. A responsabilidade passa a ser agora minha, como presidente da Casa”, afirmou.
 

 

estadao.com.br

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Estou passando por mentiroso”, diz Léo após não cumprimento das emendas impositivas

Vice-presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) o vereador Léo Bezerra (PSB), contestou ontem (21) em discurso as declarações do prefeito da capital Luciano Cartaxo (PV) de que estaria…

Opinião: se João Azevêdo não tomar cuidado, poderá virar mamulengo nas mãos das velhas raposas da política. Já vimos este filme…

Quem perde e quem ganha, com este iminente rompimento político do governador João Azevedo com o seu antecessor Ricardo Coutinho? Só quem ganha é a oposição que, massacrada nas urnas,…