A Paraíba o tempo todo  |

Sem Romero, oposição tenta se decidir entre oito nomes para disputar o Governo da Paraíba; Cartaxo fica de fora


O presidente estadual do Patriotas na Paraíba, Walber Virgolino apontou, durante entrevista nesta quarta-feira (27), pelo menos oito nomes, incluindo o dele, que podem substituir o ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) como candidato da oposição na disputa pelo Governo da Paraíba nas eleições de 2022.


O primeiro deles, conforme o parlamentar, é o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que, para Walber, é uma figura política com maior expressão que o atual governador João Azevêdo (Cidadania).


Além do próprio Walber e do ex-senador Cássio, compõem o leque de opções o ex-senador Raimundo Lira, Dalton Gadelha, Joao Alberto, Cabo Gilberto, Nilvan Ferreira e Ruy Carneiro.
Questionado se Cartaxo não estaria inserido entre as opções do bloco, Walber deixou claro que da parte dele não, visto que o ex-prefeito da Capital tem uma postura ligada à esquerda. “Cartaxo tem o discurso mais de esquerda. Se ele quiser ser oposição ele tem que demonstrar”, avisou.


Virgolino adiantou que não apoiará candidato que se alinhe ao ex-presidente Lula e que, nesse sentido, seguirá com sua postura extremista de defender a reeleição do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Mágoa com Romero


Walber admitiu que ficou decepcionado com o recuo da candidatura própria de Romero Rodrigues, tendo em vista que ele mobilizou toda a oposição para se aglutinar em torno de seu nome, mas quando foi para desistir pegou todos de surpresa.


“Eu particularmente, o Patriotas, a gente não contava mais com Romero desde o momento que ele disse que com um mês anunciara a candidatura. O que me entristeceu foi a forma da desistência. Na hora de lançar a candidatura todos demos as mãos, mas na hora de desistir não houve a mesma postura. Segue o jogo, a gente tem conversado com novas lideranças e tenha certeza que teremos candidatos”, arrematou.

Veneziano não é opção


Segundo o parlamentar, o nome do senador Veneziano, assim como o do ex-prefeito Luciano Cartaxo, não entra no leque de opções da oposição pelo viés esquerdista que adotam.
“Eu não voto em candidato que apoia lula, eu sou extremista, eu sou bolsonarista. Quem construir palanque para lula não conta comigo”, concluiu. As declarações de Walber repercutiram em entrevista ao programa Arapuan Verdade.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      19
      Compartilhe