Rômulo Gouveia (PSDB-PB) usando a tribuna da câmara dos deputados no dia de hoje (16), falou da sua preocupação para com os servidores da Paraíba,
principalmente os pró-tempore da educação e saúde.

O parlamentar paraibano falou que há exatamente 30 dias, “ouve o afastamento do governador eleito e a investidura do segundo colocado”, e que o atual
governador havia falado que não iria prejudicar os servidores paraibanos, “e não é isso que estamos vendo nos noticiários, na mídia, o que tem exatamente
preocupado a população da Paraíba”.

“Servidores pró-tempore da área da saúde e da educação com mais de 15 anos de serviço estão sendo afastados dos seus locais de trabalho. Diretores de
escola eleitos também foram afastados das suas atividades. Programas de atenção à saúde, como os do Centro de Atendimento Médico Especializado —
CAME, de João Pessoa, foram paralisados por devolução de servidores. O Programa Pão e Leite também está com dificuldades em todo o Estado da
Paraíba. Os planos de cargos, carreira e salário iniciados em 2003, quando inclusive eu era Presidente da Assembleia Legislativa — os primeiros foram
da educação e da saúde — e outros que ao longo do Governo Cássio Cunha Lima foram implantados, o Governo já anunciou que vai rever e poderá modificar.
Está em estudo a própria tabela de pagamento dos servidores”, disse Rômulo preocupado com o estado de pânico instalado em toda Paraíba.

Rômulo falou que diferente do que vem sendo dito pela atual administração estadual o governador eleito e afastado Cássio Cunha Lima, deixou 157
milhões de recursos em caixa no setor financeiro, além de servidores e fornecedores em dia.

O tucano também falou que as obras deixadas em execução, estavam em andamento, pois, o governo teria seu mandato até 2010.

“Faço um apelo ao atual Governador e à Assembleia Legislativa do meu Estado, porque acredito firmemente na defesa dos servidores, dos prestadores de
serviço e dos fornecedores”, disse Rômulo que concluiu falando sobre uma reportagem que foi exibida na rede Record de televisão no último dia 14,
mostrando a redução dos índices de pobreza e de mortalidade e o crescimento dos investimentos no estado, “tudo isso é fruto do trabalho do Governo que
ali se instalou a partir do dia 1ºde janeiro de 2003, o qual tive a oportunidade de acompanhar passo a passo nos quatro primeiros anos, na
condição de Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba”.

Rômulo Gouveia disse ainda que, como deputado federal, mandou recursos para o estado, “defendo que o Estado não sofra solução de continuidade e que a
decisão da justiça não penalize os mais humildes, aqueles que precisam”.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PSD Nacional respalda nome de Bruno e deve abortar planos de Tovar virar prefeito em CG

O candidato mais votado, em Campina Grande, nas eleições para deputado federal de 2018, Bruno Cunha Lima, que se filiou recentemente ao PSD da Paraíba, vem agradando a cúpula nacional…

Candidatura própria do PT/CG sofre rejeição no grupo: “Sem expressão”

O comando do Partido dos Trabalhadores de Campina Grande, mais uma vez deve partir rachado numa eleição na cidade. Seguindo seu histórico de divisão o diretório comandando atualmente pelo professor…