O deputado federal Rômulo Gouveia (PSDB) fez um grave desabafo contra a movimentação  de alguns integrantes da base aliada do ex-governador Cássio Cunha Lima  em direção ao Palácio da Redenção. “Quem está indo, é fraco”, resumiu Gouveia, visivelmente irritado com o que considerou “posturas individuais reprováveis” por parte de correligionários, nos últimos dias.

Sem citar nomes, Rômulo Gouveia mandou seu recado para a base aliada de Cássio. “Acho estranho que as pessoas agora estejam querendo se aproximar do Palácio da Redenção”, ironizou o deputado federal tucano. “Queria que tivessem feito isso no tempo em que Cássio estava ainda no governo, porque seria mais leal e correto”.

Na avaliação de Rômulo Gouveia, a mesma perspectiva de censura não cabe em relação aos aliados de Cássio que se aproximaram do prefeito Ricardo Coutinho. “O detalhe é que essas lideranças fizeram isso com Cássio ainda no governo, com o governador sabendo da posição deles ainda no poder”, lembrou o parlamentar. Para Gouveia, fazer isso quando o ex-governador está fora do Estado e não se pronunciou sobre a atual conjuntura política é, não só deselegante, como reprovável.

“A população está atenta à toda essa movimentação dos que sinalizam convivência com o Palácio da Redenção, fazendo parte da base aliada de Cássio”, alerta Rômulo Gouveia. E, segundo ele, o povo não perdoa quem é incoerente, oportunista ou desleal.

Finalizando seu desbafo, Rômulo Gouveia defende que haja uma reflexão na base aliada de Cássio neste momento; que se espere o retorno do ex-governador ao Estado para que se posicionem; que as decisões de grupo tenham mais prioridade do que as decisões individuais, e que não se deixem se encantar com o “canto da sereia”. Em uma frase, o deputado tucano resume sua posição: “É muito fácil, na atual circunstância, cuspir no prato em que comeu. Mas nem sempre o máis fácil é o mais correto”.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Delegado Waldir recua e diz que irá ”pacificar” a bancada do PSL

Horas depois do vazamento de um áudio em que o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), ameaça “implodir” o presidente Jair Bolsonaro com a divulgação de informações comprometedoras,…

MPF pede quebra de sigilo bancário de ex-prefeito no âmbito da Operação Andaime

No âmbito da Operação Andaime, deflagrada em 2015, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-prefeito de Santa Cruz (PB), Raimundo Antunes. De…