O deputado Romero Rodrigues (PSDB) disse, nesta quinta-feira, que o secretário Marcos Ubiratan, das Finanças do Estado, não está tendo o menor
escrúpulo em mentir no tocante aos números encontrados pela equipe econômica do governador José Maranhão. “É lamentável que, no intuito de criar a ilusão
para a opinião pública de que o cofre do Estado está combalido, o governo empossado pelo TSE manipule os dados que estão escancarados para qualquer
paraibano confirmar o equilíbrio financeiro deixado pelo governador Cássio Cunha Lima.”, atacou Rodrigues.

Em matéria divulgada pela assessoria da Secretaria de Finanças nesta quarta-feira, Marcos Ubiratan garante que o governo de Cássio deixou um
“rombo” de R$ 3,6 milhões nas contas do Estado. “Nada mais falacioso” denunciou Romero Rodrigues, ex-secretário-chefe da Casa Civil. Segundo o
deputado tucano, estão disponíveis dados do extrato do Banco Real (não incluídas eventuais aplicações no Banco do Brasil), o saldo do tesouro ao
final do dia 17 último era de R$ 210 milhões.

Desse total, Romero observa que, deduzindo-se tudo que está disponibilizado para outros poderes e Universidade Estadual da Paraíba, além dos restos a
pagar nas fontes 00, 01, 03 e 10, houve uma disponibilidade líquida de R$ 95 milhões nos cofres do Estado. De acordo ainda com relatório que o deputado
do PSDB disponibilizou através de seu gabinete, até o final do mês o Estado deve arrecadar cerca de R$ 130 milhões líquidos (tesouro), R$ 20 milhões
(Fundeb) e R$ 1,5 millhões do Fundo de Pobreza.

Para Romero Rodrigues, não tendo a grandeza de reconhecer o grande trabalho de ajuste fiscal realizado por Cássio Cunha Lima ao longo de sua gestão, o
Governo Maranhão parte para “vergonhosa manipulação de dados”, sendo o mais irônico nisso tudo um aspecto, segundo o deputado: a situação financeira
encontrada por Cássio, quando assumiu em 2003, era exatamente o oposto do atual momento. “Um verdadeiro caos, a Paraíba lembra bem: pouco mais de R$ 3 milhões em caixa para se enfrentar compromissos a curto prazo na ordem de R$ 960 milhões”.

Antevendo que o atual mandato tampão do governador José Maranhão empenhará bastante energia para “mentir, enganar e distorcer os fatos”, Romero
Rodrigues assegura que a bancada de oposição na Assembléia Legislativa estará atenta para desmontar cada cavilação criada pela atual gestão. “O
povo da Paraíba sabe bem quem sempre promoveu a transparência, equilíbrio fiscal e ajuste de um Estado que recebeu em situação financeira deprimente”,
destaca o tucano, assegurando por fim que, em qualquer área do serviço público, a administração anterior foi muito superior e bem-sucedida.
 

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Daniella Bandeira acredita que Cartaxo convencerá Manoel Jr a desistir da pré-candidatura à PMJP

A secretária de Planejamento na Prefeitura de João Pessoa, Daniella Bandeira, que se filiou recentemente ao Partido Verde, encabeçado na Paraíba pelo prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo, em contato…

Secretário diz que impeachment de João é desejo de meia dúzia

Novo secretário chefe de Governo do Estado, o deputado licenciado Júnior Araújo (Avante), durante entrevista nesta segunda-feira (17), tratou como remota a possibilidade de um impeachment do governador João Azevêdo…