SEM DEMAGOGIA: Ricardo Coutinho fala sobre disputa pela presidência da Assembleia Legislativa e revela pela 1º vez a sua preferência

 

Com a tese de que a transparência é fundamental, o governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) não se utilizou de demagogias e revelou, pela 1ª vez que deseja que o novo presidente da Assembléia Legislativa da Paraíba pertença a sua base e admitiu que vai acompanhar a eleição na Casa.

"Eu seria hipócrita se disser que o Governo não gostaria de ter um parlamentar de sua bancada, que tem compromissos com o projeto que a Paraíba estabeleceu, comandando esse processo no poder legislativo. Mas, não tenho interferência. Isso faz parte do jogo interno do parlamento. Muita conversa vai ser feita, muita água vai rolar embaixo da ponte. Acredito que a Assembleia fará uma chapa eclética. Eu, enquanto deputado e líder da oposição, votei duas vezes em Rômulo Gouveia porque acho que essa composição é importantíssima para o poder legislativo e para a Paraíba.

A declaração do socialista ocorreu logo após uma reunião com sua bancada na Casa. Apesar de afirmar que não discutiu o tema ‘eleição na ALPB’ durante o encontro, Ricardo ratificou a preferência pelos parlamentares de sua base.

Durante as primeiras entrevistas concedidas a imprensa, logo que foi eleito, Ricardo acenou algumas pistas e quando lembrado sobre os nomes de Lindolfo Pires (DEM) e Manoel Ludgério (PDT), durante sabatina, o socialista também citou o nome de Tião Gomes (PSL) com um dos postulantes ao cargo.

Apesar das sinalizações Ricardo não declarou torcida para ‘nomes’ e se limitou a ratificar que espera que o novo presidente seja da sua base.

 

PB Agora
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC concede coletiva nesta 6ª, em Monteiro, para conclamar forças pela Transposição

O ex-governador e presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho (PSB) concede entrevista coletiva nesta sexta-feira (23), às 15h, em Monteiro, sobre a mobilização do Ato SOS Transposição, que acontece…

Saiba como se dá escolha de candidatos para eleições municipais

Não há eleições ordinárias em 2019, mas a Justiça Eleitoral e os partidos políticos já estão em plena preparação para as Eleições Municipais de 2020. Essa antecipação se justifica pelo…