Convenhamos. Ricardo Coutinho já derrubou a tese da “Ponte do Rio Sanhauhá”. É por trás dela que seus adversários se escondem quando querem disfarçar para os outros, e para si mesmo, o medo de perceber o avanço do prefeito da Capital interior da Paraíba adentro. “Ele não passa do Rio Sanhauhá”, dizem em coro. A tese, no entanto, vem se afundando assim como as tilápias do velho afluente do Rio Paraíba.

Assim como um bandeirante, Ricardo vem, pouco a pouco, fazendo com que seu nome vá cortando matas e desbravando o interior do Estado, desenhando em tons de laranja uma trilha que poderá levá-lo ao Palácio da Redenção. A presença do prefeito de João Pessoa em Campina Grande, espécie de Tróia eleitoral na Paraíba, por onde só reinam campinenses, é um exemplo disso.

De posse do “Green Card” fornecido por Daniella Ribeiro, Ricardo entrou em Campina, interagiu com base política ligada a Cássio e, o mais impressionante, recebeu sinais positivos de eleitores anônimos. Diz-se que na casa dos Ribeiros um garçom campinense chegou a pedir permissão para falar com Ricardo e dizer-lhe que está pronto para votar nele em 2010.

Em Campina, para resumir, Ricardo fez barba, cabelo e bigode. Especialmente, porque teve na cidade, mais uma vez, a capacidade de falar de sua administração em João Pessoa. Ora, é da gestão que aplica na Capital que Ricardo faz seu melhor cartão-de-visita. É com ele que Ricardo vai, apesar de não dar muitos sorrisos, angariando simpatia Paraíba adentro.

É claro que a gestão de Ricardo na Capital, como já mencionei várias vezes, é do ponto de vista de imagem superfaturada uma vez que a imprensa não lhe aponta com ênfase as pequenas falhas. Mas e daí? O que vale é o que repercute. E, para o interior do Estado, não há como negar, o prefeito da Capital é sinônimo de bom gestor. Vale registrar que Ricardo tem uma vantagem sobre os outros gestores de boas administrações no Estado. Ele governa a Capital. Ora, João Pessoa é a cidade mais paraibana da Paraíba. Todo paraibano mora ou visita João Pessoa, levando na memória, de volta a sua cidade, as fotografias da gestão de Ricardo.

Ou seja, mesmo não indo ao interior, ele tem a vantagem de saber que o interior vem a Capital, num movimento digno de Maomé. Ainda mais: a vida em João Pessoa repercute mais, em função da mídia local, em Uiraúna, por exemplo, do que a vida de Pilar repercute em João Pessoa. Contando com isso, o prefeito da Capital vai se estadualizando, tendo como bases em construção cidades como Cajazeiras e Mamanguape.

Na Grande João Pessoa, Ricardo já transita bem. Em Bayeux, na campanha para prefeito, Expedito Pereira (PSB) apelava para presença de Ricardo em comícios. Ele foi uma vez e virou peça de propaganda partidária para Expedito.

No caso de Campina, já é um sinal de ousadia entrar na cidade, fazer política e não ser de todo rejeitado, dado o “bairrismo” da cidade. Configurado, portanto, a aliança com Cássio, é provável que o Mago possa até “deitar e rolar” na Serra da Borborema. Por uma questão muito simples: como Campina não terá candidato ao governo de lá, será escolhido o que tiver melhor procurador na cidade. E é provável que os campinenses, em tom de vingança pela cassação, dê ao escolhido de Cássio a votação compensatória. Para fechar a provocação, falta apenas visitar Araruna, terra de Maranhão.

Enfim, para compensar as perdas políticas dentro do PSB, o prefeito Ricardo Coutinho vai aos pouquinhos avançando na conquista de territórios eleitorais, como um franco jogador de War.

Tem consciência de que a guerra será vencida por quem se movimentar mais.

 

Em tempo – Por falar em conquistar territórios, o prefeito Ricardo Coutinho tomou ontem café da manhã com o prefeito de Santa Rita, Marcus Odilon, do PMDB. O desjejum foi feito na casa de Marcus Odilon, em Tambaú, diante de um oceano de possibilidades.

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno afirma ter apoio de vereadores de Romero para disputar PMCG

Prestes a se encontrar com o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), para discutir a sucessão municipal de 2020, o ex-deputado Bruno Cunha Lima, e atual secretário-chefe do Gabinete do…

Lucélio Cartaxo assume presidência do PV em João Pessoa

O Partido Verde (PV) anunciou um novo nome para a presidência do diretório de João Pessoa: Lucélio Cartaxo. Secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Lucélio alcançou…