O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, Ricardo Barbosa, em um discurso duro na Tribuna da Casa na manhã desta quarta-feira (27) rechaçou as críticas feitas pelos opositores do governo, sobretudo dos deputados Cbao Gilberto e Wallber Virgolino.

De acordo com Barbosa, ele muitas vezes se cala diante das críticas por achar que elas são infundadas e levianas, por isso não merecem sequer a sua defesa.

“Às vezes acho que as críticas e ataques são tão levianos são tão pobres de contextualização e conteúdo que prefiro recolher-me e dizer: essas insanidades não merecem respostas” declarou.

Continuando o seu discurso, Barbosa foi mais enfático e explanou as conquistas do governador João Azevêdo e demais governadores do Nordeste em sua missão à Europa, além de pedir que os colegas estudassem mais os assuntos antes de apenas criticarem.

Indo além, o líder acusou o colega Cabo Gilberto de ‘gazetagem’ à época em que este era militar.

“Todas as denúncias são infundadas, vazias, porque não estudam, mas é preciso fazer do mandato que lhes foi dado pela população um aprendizado. Lembro de um adágio dito pela minha avó de quem não come mel quando come se lambuza parece que é esse o cenário que vivem alguns dos companheiros aqui nesta Casa. O deputado Cabo Gilberto que se diz um defensor da segurança pública conhece muito pouco de segurança. Até porque na época em que militava na segurança tinha mais falta do que presença” disparou.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Petista diz que decisão favorável a RC ‘coloca ordem na casa’

O presidente do diretório estadual do PT, Jackson Macêdo, considerou em entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoa, que a manutenção da liberdade do ex-governador Ricardo Coutinho pelo…

Veneziano diz que corte de bolsas de pós-graduação prejudica universidades do NE

Veneziano se posiciona contra corte de bolsas de pós-graduação das universidades, prejudicando o Nordeste e, principalmente, a UFCG O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) se posicionou contra a decisão…