Por pbagora.com.br

O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, Ricardo Barbosa, em um discurso duro na Tribuna da Casa na manhã desta quarta-feira (27) rechaçou as críticas feitas pelos opositores do governo, sobretudo dos deputados Cbao Gilberto e Wallber Virgolino.

De acordo com Barbosa, ele muitas vezes se cala diante das críticas por achar que elas são infundadas e levianas, por isso não merecem sequer a sua defesa.

“Às vezes acho que as críticas e ataques são tão levianos são tão pobres de contextualização e conteúdo que prefiro recolher-me e dizer: essas insanidades não merecem respostas” declarou.

Continuando o seu discurso, Barbosa foi mais enfático e explanou as conquistas do governador João Azevêdo e demais governadores do Nordeste em sua missão à Europa, além de pedir que os colegas estudassem mais os assuntos antes de apenas criticarem.

Indo além, o líder acusou o colega Cabo Gilberto de ‘gazetagem’ à época em que este era militar.

“Todas as denúncias são infundadas, vazias, porque não estudam, mas é preciso fazer do mandato que lhes foi dado pela população um aprendizado. Lembro de um adágio dito pela minha avó de quem não come mel quando come se lambuza parece que é esse o cenário que vivem alguns dos companheiros aqui nesta Casa. O deputado Cabo Gilberto que se diz um defensor da segurança pública conhece muito pouco de segurança. Até porque na época em que militava na segurança tinha mais falta do que presença” disparou.

PB Agora

 

Notícias relacionadas

Empresa não pode ser responsabilizada por danos em medidor instalado na parte externa do imóvel

Seguindo o voto do desembargador José Ricardo Porto, relator da Apelação Cível nº 0800501-38.2018.815.0731, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba entendeu que a empresa JP Distribuidora…

Bolsonaro aparece com aprovação abaixo de 30%, segundo IPEC

No pior momento da pandemia e ainda sem a retomada do pagamento do auxílio emergencial, a aprovação do presidente Jair Bolsonaro aparece abaixo do patamar de 30% da população, segundo…