Por pbagora.com.br

Após o PB Agora noticiar que alguns empresários de João Pessoa estão enfrentando uma verdadeira via crucis  para conseguirem atendimento direcionado à ativação das empresas e emissão de notas avulsas na Prefeitura Municipal de João Pessoa, o pré-candidato Raoni Mendes declarou que essa é uma prova de que a máquina pública na Capital paraibana estaria funcionando apenas em favor das eleições.

De acordo com o político a PMJP possui cerca de 18 mil servidores entre comissionados e prestadores e mais de 10 mil efetivos e que com esse quadro, o cidadão encontrar dificuldade em, apesar da covid-19, encontrar auxílio dos órgão necessários para abrir uma empresa, mostra que na verdade os setores da administração municipal não estariam funcionando da forma adequada.

Confira:

Notícias relacionadas

Atuação da penitenciária Júlia Maranhão é elogiada por deputado: “Política de respeito”

Em visita institucional  como Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da ALPB, à Penitenciária Feminina Júlia Maranhão, em João Pessoa, o deputado Estadual Anísio Maia (PT) gostou do…

Galego Souza se licencia e Cláudio Régis retorna à Assembleia Legislativa

O deputado estadual Galego Souza (Progressistas) tirou licença de 121 dias de suas atividades parlamentares na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). De acordo com o parlamentar, 30 desses dias serão…