Em João Pessoa, as medidas de distanciamento social necessárias no enfrentamento à covid-19 têm criado obstáculos e burocracias para empresários que buscam, mesmo com queda no faturamento, manter em dia o pagamento de impostos.

Em tempos de pandemia, não tem sido fácil para a classe empresarial de João Pessoa manter em dia os tributos municipais. Mas quem também têm encontrado obstáculos são os empresários que, mesmo no atual cenário, desejam abrir suas empresas.

Na Capital paraibana, o principal problema é a burocracia e a falta de informação por parte da Prefeitura Municipal de João Pessoa, que tem dificultado o início das atividades de micro e pequenas empresas na cidade.

De acordo com relatos feitos por um empresário pessoense ao PB Agora, nesta segunda-feira (29), após se dirigir ao Centro Administrativo Municipal para ter acesso ao número de Inscrição Municipal de seu estabelecimento, encontrou o local fechado, mesmo com o cartaz informativo de que o atendimento presencial estava sendo realizado.

“Jogam a pessoa de um canto para o outro e não tem um funcionário para resolver”, desabafou o empresário.

Segundo ele, as guias de taxas necessárias para que sua micro-empresa seja ativada já foram pagas, no entanto, o funcionamento e a emissão de nota fiscal seguem prejudicados devido à falta de atendimento na sede do Executivo municipal.

“Abri empresa desde o mês passado, inclusive estou pagando as guias de taxa para mantê-la aberta. Mas pra gerar a nota fiscal preciso da inscrição municipal dada pela Secretaria da Receita. Já fui ao Centro Administrativo, à Casa do Empreendedor, e não resolve. Tudo fechado por conta da covid-19. Uma crise dessas e não tem ninguém para resolver ou dar uma posição, nem mesmo remotamente”, cobrou o empresário.

Conforme informações apuradas pela reportagem do PB Agora, a previsão é de que o atendimento seja normalizado apenas a partir de agosto. A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria de comunicação para obter respostas sobre esse caso, mas não obtivemos respostas, até agora.

“Tudo fechado por conta do covid, vergonha desse Brasil, uma crise dessas a pessoa quer tirar uma renda e não tem ninguém pra resolver ou dá uma posição. Só em Agosto que terá atendimento”, lamentou.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Família procura oficial de Justiça desaparecido há dois meses em JP

Completou dois meses que o oficial de Justiça do Tribunal de Justiça da Paraíba, Antônio de Paula Magalhães Filho, mais conhecido como Tony, está desaparecido de sua residência em João…

Novo normal: Integração do Varadouro é adaptada para retorno dos ônibus

Previsto para retomar atividades na próxima segunda-feira (6) com a volta do transporte coletivo, o Terminal de Integração do Varadouro (TIV) precisou passar por adaptações que traga segurança e prevenção…