Por pbagora.com.br

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores se reúne no dia 7 de março em João Pessoa para discutir a forma que a legenda adotou na indicação de nomes para cargos no governo Maranhão III. Entre os itens da discussão, um manifesto criticando a postura de participação da legenda diante do novo governo.

“Não somos contra os nomes escolhidos, que, aliás, são de total competência, mas ao fato de que o PT se limitou a discutir cargos e não um projeto de gestão diferenciado para Paraíba”, declarou Jackson Macedo, secretário de Organização do PT da Paraíba. O presidente do PT paraibano, deputado federal Luiz Couto, também desaprovou a postura do partido.

Segundo Jackson, as indicações foram feitas de forma tão aleatória que o partido escolheu primeiro os nomes antes de dizer em que áreas gostaria de atuar. “Queriam ir para qualquer coisa”, disse o petista.

Ele lembrou que, em 2006, o partido entregou ao então candidato ao governo José Maranhão (PMDB) um documento em que reivindicava um governo diferenciado, mais democrático e voltado para o diálogo com os movimentos sociais. “E não pautamos isso nessa participação, querendo apenas indicar nomes para o governo”, declarou.

O governador Maranhão nomeou os petistas Giucélia Figueiredo para Secretaria de Agropecuária e Pesca e ainda Rodrigo Freire para presidência da PBTur.

PB Agora
 

Notícias relacionadas

Ministro Paulo Guedes diz que auxílio emergencial pode ser prorrogado até outubro

O ministro da Economia Paulo Guedes, anunciou nesta segunda-feira, dia 14, que o auxílio emergencial pode ser prorrogado pelo governo federal até o mês de outubro. De acordo com Guedes,…

Internado com Covid-19, prefeito de Cajazeiras decide se licenciar por 15 dias

Internado desde o último sábado, dia 12 de junho, para se tratar da covid-19, o prefeito do município de Cajazeiras, José Aldemir Meirelles, do PP, se licenciará do mandato pelos…