Por pbagora.com.br

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores se reúne no dia 7 de março em João Pessoa para discutir a forma que a legenda adotou na indicação de nomes para cargos no governo Maranhão III. Entre os itens da discussão, um manifesto criticando a postura de participação da legenda diante do novo governo.

“Não somos contra os nomes escolhidos, que, aliás, são de total competência, mas ao fato de que o PT se limitou a discutir cargos e não um projeto de gestão diferenciado para Paraíba”, declarou Jackson Macedo, secretário de Organização do PT da Paraíba. O presidente do PT paraibano, deputado federal Luiz Couto, também desaprovou a postura do partido.

Segundo Jackson, as indicações foram feitas de forma tão aleatória que o partido escolheu primeiro os nomes antes de dizer em que áreas gostaria de atuar. “Queriam ir para qualquer coisa”, disse o petista.

Ele lembrou que, em 2006, o partido entregou ao então candidato ao governo José Maranhão (PMDB) um documento em que reivindicava um governo diferenciado, mais democrático e voltado para o diálogo com os movimentos sociais. “E não pautamos isso nessa participação, querendo apenas indicar nomes para o governo”, declarou.

O governador Maranhão nomeou os petistas Giucélia Figueiredo para Secretaria de Agropecuária e Pesca e ainda Rodrigo Freire para presidência da PBTur.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após ser anunciada como vice de RC, Paula Frassinete renuncia

Apenas um dias após ser registrada como companheira de chapa do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na corrida eleitoral pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, a ex-vereadora Paula Frassinete renunciou do…