A Paraíba o tempo todo  |

Projeto de Wilson Santiago que cria o IF do Sertão levará avanços para a educação de toda a região

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Sertão paraibano vai ganhar em breve o Instituto Federal do Sertão da Paraíba (IFSPB) que irá desmembrar do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) os campi de Cajazeiras, Catolé do Rocha, Itaporanga, Patos, Princesa Isabel, Santa Luzia e Sousa, passando a compor o IFSPB. O Projeto de Lei 3057/19, que viabiliza essa mudança, é de autoria do deputado federal Wilson Santiago que luta por essa conquista desde o ano de 2019.

Wilson Santiago comemorou a criação do Instituto e afirmou que trará melhorias imensuráveis para a educação de todo o Sertão e Alto Sertão. A implantação do IFSPB consta na proposta apresentada pelo Ministério da Educação que prevê a criação de dez novos institutos federais no país, incluindo o IF do Sertão.

O Projeto de Lei apresentado por Wilson Santiago sugere as cidades de Cajazeiras e Sousa como opções para sediar a reitoria do novo Instituto, porém um parecer técnico do Ministério da Educação apontou que a sede deverá ser em Patos, mediante análise técnica que levou em consideração a população da região, localização geográfica, condições econômicas, entre outros aspectos analisados pela equipe técnica do Ministério.

O deputado Wilson Santiago disse respeitar o parecer técnico do Ministério da Educação que aponta a cidade de Patos, porém continuará lutando para que a reitoria seja instalada no Alto Sertão. “Respeitamos o parecer técnico do Ministério, mas entendemos que as unidades de Cajazeiras e Sousa juntas têm um maior número de alunos e a sede da reitoria instalada no Alto Sertão iria facilitar os trabalhos da instituição. Continuaremos lutando por essa proposta”, destacou Wilson Santiago.

Segundo o deputado Wilson Santiago, com o desmembramento dos campi do IFPB, as instituições localizadas no Sertão e Alto Sertão terão mais autonomia para investimentos e isso acarretará em desenvolvimento para toda a região. “Será um grande avanço para a educação de todas as cidades, já que vai ampliar a oferta do ensino, além de investimentos em pesquisas na região. O IFSPB deverá ampliar a oferta de cursos e dar mais oportunidade para os jovens”, afirmou Wilson.

Patrimônio

O Projeto de Lei de autoria de Wilson Santiago assegura que os bens patrimoniais dos campi a serem desmembrados sejam repassados ao IFSPB e que orçamento da nova instituição fique por conta do Orçamento Geral da União, através do Ministério da Educação. Atualmente, o IFPB conta com 21 unidades espalhadas em todo o Estado, entre Campus e Campus Avançado. Os Campi Avançados são vinculados à Reitoria, que tem sede na Capital paraibana.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe